Multimarcas veste-se de arte para atrair consumidores

0
91

A multimarcas Dover Street Market abriu neste fim de semana uma loja de sete andares no bairro de Manhattan, em Nova York. O espaço é decorado com verdadeiras obras de arte e segue uma tendência muito presente entre os varejistas que investem em lojas físicas atualmente: transformar o ponto de venda em uma experiência inusitada, que o consumidor não teria fazendo compras pela internet, no conforto do lar.

A DSM tem unidades Londres e em Tóquio, cada uma das lojas com sua identidade própria. Em Nova York, a madeira é predominante no design. O destaque são os pilares que atravessam os  andares em linha reta até o teto, idealizados por artistas renomados. Magda Sayeg, cobriu um dos pilares em patchwork de malha colorida e Leo Sewell, decorou outro com todos os tipos de apetrechos de forma aleatória, como muletas e esquis.

O conceito de “shop-in-shops” (quando o proprietário de marca ou varejista toma espaço na loja do outro) em multimarcas não é nada novo, mas na DSM o diferencial é que as marcas são agrupadas em arranjos improváveis. No sétimo andar, a Prada divide espaço com a marca de skate Supreme. O resultado é uma loja que é completamente diferente de todas as experiências de compras existentes na Big Apple.

A DSM é uma das marcas da Comme des Garçons, uma grife japonesa baseada em Tóquio e chefiada pelo Rei Kawakubo. A empresa fatura cerca de U$$ 180 milhões por anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Insira seu seu nome aqui