Suíça Lindt e Kopenhagen anunciam sociedade no Brasil

0
657

“A suíça Lindt, líder mundial no segmento de chocolates premium, buscava expansão nos mercados emergentes e o Brasil era um dos focos. Nós buscávamos a liderança e sinergia com nossos negócios. E após longo período de negociações o resultado foi a criação da joint venture Lindt & Sprüngli (Brazil) SA, que começa a operar a partir de 11 de março de 2014”, anuncia o presidente do Grupo CRM (detentor das marcas Kopenhagen e Chocolates Brasil Cacau), Celso Ricardo de Moraes.

Com participação de 51%, a suíça Lindt tem na parceria com o Grupo CRM o objetivo de obter acesso mais rápido ao mercado brasileiro que é muito peculiar pela regionalização e hábitos de consumo. Por outro lado, o Grupo CRM vê na associação das marcas a oportunidade de explorar nichos específicos do mercado que surgiram com o amadurecimento do consumidor brasileiro afirma, o vice-presidente de finanças, Fernando Vichi. Dessa forma, a joint venture nasce com o compromisso de abrir várias lojas Lindt no Brasil. Inicialmente as operações serão lojas próprias, mas o acordo de acionistas prevê a possibilidade de futuramente seguir o plano de expansão através da abertura de franquias.

Presente em mais de 100 países, a Lindt vem operando com sucesso no mercado brasileiro através de seu parceiro de distribuição desde 1969, sendo que a operação será mantida e os produtos da marca continuarão disponíveis nos atuais pontos de varejo e Duty free. O que muda é que com a abertura de lojas próprias Lindt, o Grupo CRM atuará na consolidação do segmento de chocolates premium no Brasil com uma marca de grande notoriedade e chancela de qualidade suíça que possui alta capilaridade internacional com opções de chocolates para todas as ocasiões e faixas etárias.

“A parceria entre Lindt e Grupo CRM está focada principalmente na comercialização dos produtos que não estão disponíveis no varejo e Duty Free, justamente por não implicarem em concorrência com a Chocolates Brasil Cacau, que já nasceu com DNA próprio visando atender os anseios da nova classe média, e nem tampouco com a Kopenhagen que é precursora neste segmento no Brasil, possui forte elo emocional com seus clientes e oferece produtos de luxo e reconhecidos pela tradição de mais de 85 anos, onde seus ícones como Nhá Benta, Cherry Brand, Língua de Gato, continuam únicos e inesquecíveis”, afirma Renata Moraes Vichi, vice-presidente comercial, expansão e marketing do Grupo CRM.

Para o Grupo CRM, que possui experiência na operação das marcas Kopenhagen e Chocolates Brasil Cacau, este negócio só vem a engrandecer ainda mais sua posição de liderança no mercado de chocolates local. “Agora teremos que operar marcas que se completam, pois estão presentes em todos os momentos em que o brasileiro buscar como opção o chocolate,” finaliza Celso Ricardo.

Sobre a Lindt & Sprüngli: fundada há 165 anos, em Zurique, Lindt & Sprüngli é a líder mundial no setor de chocolate premium. A Lindt & Sprüngli possui oito unidades de produção na Europa e nos EUA. Os produtos da marca são distribuídos por várias empresas subsidiárias e sucursais e também através de uma rede global de distribuidores independentes em todo o mundo. Com cerca de 9.000 funcionários, o Grupo Lindt & Sprüngli registrou vendas no valor de cerca de CHF 2.880 milhões em 2013.

Sobre o Grupo CRM: essa doce história de sucesso começou em 1996, quando a Kopenhagen foi comprada da família fundadora. Em 2009 surgiu a Chocolates Brasil Cacau e com ela a criação do Grupo CRM, para abrigar a administração das duas marcas de chocolate. Em 2010, com investimento de R$ 120 milhões, a indústria inaugurou uma fábrica em Extrema, sul de Minas Gerais, há pouco mais de 100 quilômetros da capital paulista. Até 2015 o Grupo CRM investirá R$ 70 milhões na ampliação de seu atual complexo fabril e em um novo cento de distribuição. O Grupo bateu recorde de investimento, aportando R$ 57 milhões em marketing no ano de 2013. Para celebrar os 85 anos da Kopenhagen, inaugurou em 2013 sua primeira flagship na rua Oscar Freire, em São Paulo. O Rio de Janeiro foi a cidade escolhida para abrigar a segunda flagship da marca inaugurada em 2014 no Shopping Village Mall. Hoje, 18 anos após ter adquirido a Kopenhagen, o faturamento do Grupo projetado para 2014 é de R$ 1 bilhão, 30% a mais do que no ano anterior. Em 2013, foi de R$ 760 milhões em vendas diretas ao consumidor, com crescimento de 43% comparado a 2012. A Kopenhagen é responsável por 67% do faturamento do Grupo e a Chocolates Brasil Cacau ocupa o patamar de 33%. O Grupo CRM pretende em 2014 superar o marco de 1.000 lojas, sendo que mais de 60% do total das operações serão lojas e quiosques da Chocolates Brasil Cacau.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui