Copa das Confederações rendeu R$ 9,7 bilhões ao PIB

0
139

A expectativa sobre o real impacto da Copa do Mundo para o varejo brasileiro ainda é alta. Para dar bases às projeções, o Ministério do Turismo divulgou nesta segunda-feira, dia 7, um estudo sobre o impacto econômico da Copa das Confederações, evento que antecede a Copa do Mundo.

 

De acordo com a pesquisa realizada pela FIPE, o torneio movimentou R$ 20,7 bilhões, sendo R$ 11 bilhões referentes a gastos de turistas, do Comitê Organizador Local e de investimentos privados e públicos, e os outros R$ 9,7 bilhões, como renda acrescentada ao PIB brasileiro. Destes, 58% ficaram nas cidades-sede e 42% foram distribuídos pelo restante do país. “O resultado mostra que o impacto do torneio não se restringe aos locais onde são realizados os jogos. Eles têm impacto em todo o Brasil”, afirmou o ministro do Turismo, Vinicius Lages.

 

A estimativa, segundo o estudo, é que a Copa do Mundo movimente três vezes esse valor.

 

Cidade Maravilhosa

O Rio de Janeiro foi a cidade com maior movimentação  financeira entre as seis sedes (R$ 6 bilhões), o que significa R$ 2,8 bilhões de acréscimo ao PIB da capital. Foi também a que gerou mais empregos (59 mil). Juntos, turistas brasileiros e estrangeiros gastaram, no Rio, R$ 117 milhões.

 

Fonte: Ministério do Turismo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui