Conhecimento é uma questão de sobrevivência para as PMEs

0
538

As Pequenas e Médias Empresas representam boa parte do PIB brasileiro e são responsáveis pela geração de mais de 50% dos postos de trabalho formais, liderados pelo comércio varejista que, em São Paulo, representa 40% dos pequenos negócios.

Mesmo com estes grandes números, as Pequenas e Médias Empresas ainda sofrem dificuldades relacionadas à gestão dos negócios, motivo que ainda explica a elevada taxa de mortalidade de empresas emergentes e também contribui para o baixo desempenho financeiro, comprometendo sua lucratividade e resultados.

Em épocas de concorrência cada vez mais acirrada e globalizada, mercados em constante evolução e margens de lucro cada vez menores, conhecer os indicadores de gestão e operação do seu negócio e ter as finanças sob rigoroso controle ainda são receitas básicas que não podem ser deixadas de lado.

Giro de estoque, custo de manutenção de estoque, prazo médio de recebimento e pagamento, margem de contribuição, ponto de equilíbrio, vendas, necessidade de capital de giro, produtividade e muitos outros indicadores devem ser conhecidos por qualquer empresário preocupado com a saúde de sua empresa.

Sem conhecimento e especialmente sem controle sobre seus indicadores de desempenho e gestão, a saúde de sua empresa pode estar por um fio  e nessas horas, contar com apoio de especialistas para ajudar na análise de todos os indicadores e comparar com as melhores referências do mercado pode fazer toda a diferença entre o fracasso e o sucesso.

Por Fernando Chinaglia (fernando.chinaglia@eced.srv.br), diretor da EC&D – Excelência Competitiva & Desenvolvimento, empresa coligada à GS&MD – Gouvêa de Souza com foco em Pequenas e Médias empresas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui