A epidemia do pessimismo contagioso

0
359

Por Fábio Sayeg*

Sabemos que o ano está difícil, que a economia e os negócios estão sofrendo e que o clima político e empresarial está no chão. Eu posso iniciar com “ótimas” notícias como esta que foi publicada no O ESTADO DE S. PAULO, nesse último dia 07/04/2015:

“Afetado pela estagnação da economia em 2014 e pela perspectiva de recessão neste ano, o Brasil despencou no ranking global do varejo online. Entre 2014 e 2015, o País perdeu 14 posições, saindo do 7.º para o 21.º lugar numa lista dos 30 principais países com maior atratividade no comércio eletrônico, segundo a consultoria A.T. Kearney, responsável pelo Índice de E-Commerce de Varejo Global 2015. “

Só que não…

Eu quero escrever de liderança, processos e pessoas no mercado que atuo. O de prestação de serviço.

Como prestadores de serviços, devemos estar sempre prontos para ser o elo forte da cadeia. Temos que ter a competência e também o “sangue frio” para liderar no momento de crise e reflexão. Temos que saber servir e surpreender!

Nossos clientes demandam e exigem que seus prestadores de serviços sejam pró-ativos, especialistas e inovadores, mas que também sejam pragmáticos e tenham coragem e conhecimento para contrariar suas opiniões e apresentar novos caminhos.

Estamos em um momento onde os processos corretos, pessoas especializadas, criativas, dedicadas e lideradas para vencer, irão fazer a diferença.

Dentro do ramos da prestação de serviço o contato próximo e transparente é fundamental para que relação prospere. Queremos que nossos clientes nos vejam como parceiros e não como fornecedores.

É preciso mudar o pensamento: esse ano será fantástico para minha empresa e para meu clientes. Eu e meus sócios decidimos isso. E como reflexo disso, os resultados já estão acontecendo!

*Fábio Sayeg (fabiosayeg@wroi.com.br) é CEO da WROI (Agência de Marketing Digital)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui