A seleção de um bom ponto comercial

0
187

Por Marcos Hirai*

Para localizar e selecionar um bom ponto comercial, é preciso seguir algumas premissas, que variam de acordo com as características de cada negócio. Afinal, é essa análise que vai aumentar as chances de sua unidade estar no lugar certo, no momento certo e com o espaço adequado ao potencial do negócio.

Portanto, ao expandir sua rede, analise os seguintes aspectos e aumente as chances de encontrar bons pontos comerciais, adequados às características do seu negócio:

– Tipo de negócio. Caso o negócio seja voltado para empresas e não dependa da venda direta ao consumidor, a localização deve privilegiar redução de custos e segurança. Mas caso abrigue a distribuição de produtos, pela questão logística, deve-se priorizar a localização central com os clientes. Porém, se o negócio for voltado ao consumidor final, devem ser analisadas questões como conveniência, proximidade com o consumidor e facilidade de acesso.

– Tipo de consumidor. Nas grandes cidades brasileiras, pelo advento da falta de segurança, existe uma maior concentração de compras em shopping centers. Ocorre porém que no comércio popular, voltado para as classes C, D e E, os estabelecimentos localizados em ruas ainda são muito fortes.

– Tipo de Cidades. Além das características sócio-econômicas, em cidades pequenas e médias com baixos índices de criminalidade ainda é muito comum os estabelecimentos de ruas, mesmo voltadas para consumidores das classes A e B.

– Serviços ou vendas? O segmento de serviços tende a adaptar-se melhor em ruas, pois há mais conveniência para o consumidor e além disso, os custos de ocupação são menores. No caso de vendas de produtos, a escolha do ponto pode ser determinante para o esforço e a velocidade dos resultados do negócio.

– Concorrência. Alguns segmentos funcionam muito bem com vários concorrentes próximos, como móveis, decorações, eletro-eletrônicos, moda, entre outros. Outros porém se prejudicam, sob risco de dividir mercado e inviabilizar os resultados do negócio.

– Estabelecimento em ruas. Características de localização (esquina ou meio), estacionamento, vizinhos convenientes, fluxo de automóveis de ida ou vinda do trabalho, ponto de ônibus, feiras livres, semáforos – tudo isto deve ser analisado na escolha do ponto de rua. Características do imóvel como escadas, colunas, infiltrações e estado de conservação também devem ser considerados.

– Estabelecimento em shopping centers. A escolha do shopping center deve considerar a integração ao perfil do seu negócio e seguir critérios como localização, potencial de crescimento e maturação do empreendimento, além de custos adequados. Corredores com bom fluxo de pessoas, largura de vitrine, estado de conservação da loja, posição de concorrentes, aproveitamento dos vidros, piso e aparelho de ar-condicionado são características importantes para a escolha do ponto ideal.

– Custos de ocupação. Todo e qualquer ponto comercial precisa ter os custos de ocupação compatíveis com o seu negócio. No caso de rua, devem ser considerados os custos com o aluguel, o IPTU e despesas com empresas de segurança (vigias, monitoramento, alarmes). Em shoppings, deve-se somar às despesas de aluguel,o condomínio e o fundo de promoção.

Feitas todas estas análises, a seleção do ponto comercial pode ser um dos principais fatores responsáveis pelo sucesso ou fracasso do negócio. Portanto, é uma escolha que merece muita análise, cálculos de viabilidade e observações, aliados muitas vezes a uma pequena dose de feeling comercial.

*Marcos Hirai (marcos.hirai@bgeh.com.br) é sócio-diretor da BG&H Retail Real Estate

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui