Uma rede de possibilidades: a versatilidade do Facebook como plataforma de mídia

0
261

Por Thaiza Estevão*

– Não é novidade que o Facebook é a maior rede social do mundo. São mais de 95 milhões de brasileiros acessando a plataforma mensalmente, sendo que 67% dos usuários acessam todos os dias – 58 milhões de acessos são via mobile. O que vale reflexão é que muito provavelmente seu cliente esteja lá, esperando por algo que o surpreenda. Mas e aí, você sabe como encontrá-lo, diante das milhões de pessoas que estão online diariamente? A boa notícia é que através das ferramentas que a rede social oferece aos anunciantes, é possível entregar a mensagem certa para a pessoa certa, atingindo o seu cliente potencial e aumentando o seu gráfico de vendas ao final do mês.

O maior diferencial do Facebook é de longe seu potencial de segmentação. Você dispõe de um leque de opções na plataforma que permite chegar exatamente no público que você deseja. No Facebook é possível realizar segmentações através da idade, estado civil, onde frequentam, o que compraram, quando mudaram de casa e quando tiveram seu primeiro filho. Todas essas informações formam um robusto banco de dados, que ajudam você a chegar na pessoa que está procurando. E o mais importante: dados reais e não apenas cookies.

Apesar do potencial da ferramenta, a lógica para chegar nessas pessoas não é tão simples: há mudanças constantes na configuração do Facebook e o alcance e engajamento de posts orgânicos têm diminuído a cada dia. A rede social se posiciona como um veículo com apelo para vendas que pode se equiparar à TV, tanto pelo seu alcance quanto pelo alto impacto e frequência de inserções de propaganda. O segredo é saber usar as incríveis e exclusivas funcionalidades de sua plataforma de anúncios.

Você já deve ter ouvido falar das segmentações de interesse. Essa foi uma das primeiras possibilidades que o Facebook trouxe aos anunciantes. Quando os usuários curtem páginas de empresas e interagem com determinados conteúdos, vai se definindo um “perfil de consumo e compra”. Tem uma loja de sapato e quer vender mais? Você consegue achar mulheres que tenham “sapatos” como interesse ou que curtam áreas correlatas: ligadas em moda, blogueiras ou eventos fashion.

Além disso, a segmentação demográfica é muito forte: sua marca pode falar com o Brasil todo, para campanhas massificadas, ou com pessoas em um raio de poucos quilômetros de um CEP específico, para ações locais.
Ainda não acredita no nível de detalhamento que você consegue na plataforma de anúncio?

Você ainda pode pensar em criar uma audiência customizada a partir dos visitantes do seu site ou vídeo. Sua empresa acaba de lançar uma campanha com um vídeo falando de um novo produto. Você pode patrocinar esse vídeo no Facebook e colocar todas as pessoas que visualizaram sua campanha em uma lista, que você poderá re-impactar novamente mostrando um anúncio de venda. Com isso, você trabalha branding e DR (direct response), aumentando as chances de vender seu produto.

Se você pensou: “Muito interessante, mas eu não tenho e-commerce ou um site”, o Facebook consegue ajudar a levar pessoas para sua loja física. Há menos de 4 meses, um novo formato chamado “Local Awareness” foi lançado. Você seleciona um endereço e o Facebook vai encontrar por geolocalização pessoas que estão a um raio determinado do local, ou seja, que estão próximas da sua loja. Grandes marcas já estão usando isso, como Burger King e Walmart contando cases de aumento de vendas em poucas horas do anúncio no ar.

O mundo está mudando e as informações chegando cada vez mais rápido. Na internet, todos os sites bombardeam as pessoas com anúncios e banners. Por isso, você precisa começar a pensar em gerar relacionamentos, falar com seus clientes e contar histórias relevantes para seu target. Só assim você vai conseguir ser lembrado como marca e, consequentemente, vender mais.

Dê a sua opinião sobre este artigo ou peça mais assuntos de interesse sobre o mercado digital por meio do thaizaestevao@wroi.com.br.

*Thaiza Estevão é sócia-diretora da WROI – Agência de Estratégia em Marketing Digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui