Pesquisa mostra queda no preço de eletrônicos no primeiro semestre

0
980
Pattern wall of pile black and white retro television (TV) - vintage filter effect style.

Levantamento mostra baixas de até 32% em itens como smartphones, computadores e tablets

A categoria de smartphones, de modo geral, apresentou uma queda de 26%, enquanto os computadores caíram 24% e os tablets, 31%. O baixo índice de confiança do consumidor, relacionado ao cenário de incerteza política e recessão econômica, são alguns dos motivos para a queda dos preços, já que as varejistas se esforçam para melhorar os valores dos produtos, a fim de movimentar as vendas.

Entre os smartphones, a maior queda de preço foi do Smartphones Samsung Galaxy J7 2016 Metal 16GB J710, que teve seu valor reduzido em 30%. Outro grande decréscimo foi do Smartphone Lenovo Vibe K6 32 GB PA 540051BR , com 25% de queda, empatando com o Smartphone Samsung Galaxy S7 32 GB SM-G930F.

Entre os dias 1º de janeiro e 30 de julho de 2017 também foi observada uma queda nos preços dos computadores. O All in One Positivo Stilo Intel Celeron J1800 2,40 GHz 2 GB HD 320 GB Intel HD Graphics DVD-RW Windows 10 Home 15,6’’ foi o campeão, com queda de 32%, seguido pelo All in One Samsung DP500A2L-KW1BR Intel Celeron 3855U 4 GB 500 Windows 10 Home 21,5, que caiu de preço 21%.

Os tablets também ficaram mais baratos. O Tablet Multilaser Supra 8 GB LCD 7” Android 4,4 (KitKat) 2 MP NB200 caiu 20%, superado apenas pela queda de 21% do Tablet Samsung Galaxy Tab E 8 GB TFT 7” Android 4,4 (KitKat) 2 MP T116.

Apesar da categoria dos notebooks ter apresentado uma queda de 35%, alguns produtos aumentaram de preço durante o período. O Notebook Samsung E34 Intel Core i3 5005U 15,6″ 4GB HD 1 TB 5ª Geração apresentou uma variação positiva de 42%, enquanto o Notebook Samsung X23 Intel Core i5 5200U 15,6″ 8GB HD 1 TB GeForce 910M aumentou 35% nos seis primeiros meses do ano.

O monitoramento foi realizado pelo Zoom, plataforma comparador de preços e produtos.

“Em tempos de recessão econômica, o varejo precisa se ajustar ao poder de compra do consumidor, reduzindo sua margem para conseguir vender e escoar seus estoques. Esta estratégia pode ser um dos fatores que provocaram as quedas de preço no primeiro semestre. Além disso, é possível observar que o ano começou com algumas medidas, como a liberação do FGTS, para estimular o consumo e a aceleração da economia”, avalia Thiago Flores, diretor executivo do Zoom.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui