Inteligência Relacional: a nova revolução do século XXI

0
2570

Desde os tempos mais remotos quando o homem criou alternativas de comunicação, as relações entre pessoas tornaram-se tão importantes quanto qualquer outra necessidade básica.

Já nos dias de hoje, relacionamento é um assunto cada vez mais recorrente no universo corporativo.

Frases de grande impacto sobre este tema existem aos milhões, mas será que de fato sabemos como nos relacionar?

As pesquisadoras Erica Dhawan e Saj-Nicole Joni escreveram recentemente um livro chamado “Get Big Things Done: The Power of Connectional Intelligence”, ainda inédito no Brasil.

Dentre vários pontos a este respeito apresentados no livro, Dhawan e Joni destacam que em poucos anos, a Inteligência Relacional ganhará um status muito semelhante ao que tornou Daniel Goleman um dos mais célebres autores da atualidade.

Talvez você ainda não tenha se dado conta, mas relacionamentos consistentes possibilitam mais que apenas uma simples troca de experiência.

Por meio de um bom relacionamento é possível inclusive, fechar negócios de maneira eficaz, gerar fidelização e ainda alcançar resultados com mais rapidez.

Você pode estar se perguntando neste momento, qual a mágica para utilizar a Inteligência Relacional, mas na verdade não há nada novo.

A chave para desenvolver sua Inteligência Relacional está em apenas três movimentos: confiança, inovação e exploração.

Confiança: temos muito mais prazer e liberdade em relacionamentos com pessoas nas quais confiamos. Para conquistar a confiança, existem aspectos importantes como zelar pela transparência e objetividade na comunicação, bem como escutar ativamente e com respeito ao outro.

Inovação: atuar de maneira colaborativa, pensando não apenas no resultado do próprio trabalho, mas abrindo espaço para a construção de soluções coletivas é um aspecto fundamental, pois relacionamento também significa troca.

Exploração: o termo networking costuma reforçar isso a todo o momento, mas nem sempre nos damos conta que, muitas vezes, a força de nossas relações com a sociedade, entidades de classe, associações e tantos outros meios de interação, inclusive pessoais, são muitas vezes portas importantes para a identificação de possíveis parcerias ou mesmo para o surgimento de novas ideias.

Sendo assim, chegou a hora das pessoas se abrirem mais para o mundo; o que não significa correr alucinadamente para ampliar a quantidade de relações ou seguidores em suas redes sociais.

Abrir-se para o mundo da Inteligência Relacional significa apenas investir nas habilidades e recursos que você já tem para destacar-se como indivíduo e profissional e, com isso, desenvolver um interesse genuíno pelas pessoas.

Pense nisso!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui