Os oito mandamentos do Líder Coach

0
960

Liderança é um tema que há bastante tempo vem sendo debatido. Os líderes parecem estar cada vez mais preocupados e se questionando quanto aos seus perfis de atuação.

São muitos os modelos de liderança e, hoje, com a crescente tendência mundial do Coaching, o líder já percebe essa nova metodologia de desenvolvimento e capacitação como promissora para seu desempenho, da sua equipe e da sua empresa.

Mas quem é o Líder Coach?

É aquele que exerce sua liderança utilizando técnicas e ferramentas para potencializar o que há de melhor em cada um de seus colaboradores. Ele inspira, engaja e desenvolve pessoas.

A questão é: eu preciso mesmo ser um líder coach? A resposta é sim e não.

Não, se você estiver satisfeito com o trabalho que vem desempenhando. Se você está colhendo bons frutos com ele, está tudo bem.

Sim, se você considera que precisa mudar o que vem fazendo e acredita ter a necessidade de melhorar a sua performance e de sua equipe.

Existem oito mandamentos que, se você quiser dar grandes passos na direção de se tornar um líder coach, recomendo segui-los.

1. Conhecerás cada um dos seus colaboradores

Quais as competências, potenciais e deficiências de cada um dos seus colaboradores? Você sabe? Se não, alerta vermelho! Esse é o primeiro passo para qualquer modelo de liderança.

Você precisa conhecer profundamente cada uma das pessoas da sua equipe antes de entregar a elas qualquer tipo de atividade. Se isso não acontece, você corre o risco de delegar algo para um colaborador que não tenha a competência devida. Você poderá insistir em cobrá-lo indevidamente para o que ele não estava preparado e ter um resultado desastroso.

2. Conhecerás a ti mesmo

Antes mesmo de conhecer o perfil das pessoas que trabalham com você é preciso que busque, constantemente, o autoconhecimento. Conhecendo seus pontos fortes e suas oportunidades de desenvolvimento, é possível agir no sentido de transformar o que pode estar representando uma barreira a uma melhor gestão.

Há gestores que quando se vêm diante de alguma situação desafiante ou problema, têm a tendência a querer consertar o que não está quebrado.

Ele busca razões na conjuntura, em possíveis falhas da equipe, e se esquece de questionar se não é ele que precisa mudar.

3. Desenvolverás a sua equipe

Esqueça colaboradores prontos. Sim! Você precisará desenvolvê-los. O terceiro mandamento do líder coach é cumprir o objetivo de buscar o seu desenvolvimento e o de sua equipe. Ele deve motivar e estimular as pessoas a atingirem continuamente os melhores resultados; a empresa, consequentemente, se beneficiará com isso. Ou seja, é necessário promover desenvolvimento antes mesmo de cobrar desempenho.

Para que isso aconteça, o líder deve sair do papel de detentor de todas as respostas e adotar uma postura que desperte a consciência do colaborador, fazendo com que se sinta responsável pelos procedimentos que realiza e por sua performance. Em outras palavras, equipe passa a planejar e a agir para melhorar seus resultados com o apoio do líder.

4. Deixarás claro o que espera deles

Parece óbvio, mas nem sempre acontece. Sua equipe precisa saber o que é esperado dela. Como ela saberá se está no caminho certo, se não sabe onde precisa chegar? Como vai identificar se está chegando e se a ação que está realizando colabora para a conquista do resultado esperado?

Clareza no processo de comunicação é ouro. Muitas vezes os líderes retêm a informação para terem sua sensação de importância aumentada, já que a equipe fica muito mais dependente dele. A grande questão é que ele pode enfraquecer a equipe a tal ponto, que começa a ter que realizar o trabalho dela para obter um bom desempenho.

5. Acompanhará cada um dos seus colaboradores

Faça parte do time. Você não ganhará a equipe se estiver escondido atrás de papéis e reuniões intermináveis. O time precisa enxergar que o seu líder o está acompanhando, tendo a certeza de que ele estará pronto para agir quando precisar. Ou seja, que há alguém em quem se inspirar e recorrer, quando necessário.

Se em uma ponta está a sua meta e, na outra, o resultado, no meio desse caminho é imprescindível que haja o acompanhamento. Isso porque o líder precisa assumir a responsabilidade pelo resultado. Claro que ele pode e deve contar com sua equipe, mas precisa ter sempre em mente que é o responsável por fazer que se atinjam os resultados esperados pela empresa. Atividades são delegadas, responsabilidades não.

6. Terás um processo de feedback eficaz

Feedback, essa é uma ferramenta valiosa e essencial para seguir o mandamento anterior. O processo eficaz de feedback irá colaborar diretamente para o crescimento de cada colaborador.

Vamos imaginar que o colaborador já sabe onde precisa chegar, o que precisa realizar. O que mais é necessário? Eles esperam um retorno, que nem sempre vem. Outra luz vermelha se acende. Você precisa dar esse retorno a eles!

O elogio encoraja novos comportamentos. Faz com que os colaboradores se sintam mais confiantes e estejam mais engajados com o que estão realizando e com a empresa como um todo.

Quando? Sempre e o mais breve possível, evidenciando que você está atento ao que está sendo realizado. Quando você tem o hábito de elogiar, é muito mais simples se expressar tranquilamente sobre o que saiu errado.

Esse caráter imediato é também essencial quando se precisa corrigir comportamentos ou melhorar desempenhos. É uma oportunidade incrível de aprendizado. Deixe claro o comportamento ou o desempenho indesejado, qual a gravidade e as consequências disso para a equipe e para a empresa. Por fim, o colaborador precisa saber que você confia que ele pode corrigir ou fazer diferente. Adote o erro como processo de aprendizado. O feedback corretivo imediato ajuda o colaborador a guiar o seu comportamento de forma a alterar a sua rota de ação e voltar para os trilhos.

7. Estarás preocupado, genuinamente, com a equipe

Cuidar das pessoas e mostrar que são importantes: esse é um bastão que o líder deve carregar sempre. Você é a empresa aos olhos do seu colaborador.

Liderança não tem a ver com resultados a qualquer preço e sim com alguém que auxilia na conquista de algo. E nesse processo é preciso olhar para cada indivíduo, com suas fortalezas, dores e oportunidades de se desenvolver.

A maioria das empresas, por exemplo, solicita, através de seus líderes, que a equipe entregue uma experiência incrível aos clientes. Mas poucas estão dispostas a proporcionar o mesmo para os seus colaboradores. A má notícia para quem não olha para isso: as pessoas realizam parte do que elas são, daquilo que acreditam, e como isso se conecta com o que desenvolvem na empresa.  Não existe mágica. Eu entrego aquilo que possuo. Simples como isso.

8. Trarás o posicionamento estratégico para a ponta

Muitas vezes existe um abismo entre o que a empresa deseja e como o colaborador percebe isso. Se gasta um esforço enorme para definir para onde a empresa deve ir e como fará isso no topo da organização, mas isso simplesmente não chega para a ponta, que é quem realiza operacionalmente o que foi pensado.

Luz mais do que vermelha, de novo! O líder é o responsável para traduzir em ações a estratégia da empresa. Em cada reunião, em cada feedback. O colaborador precisa ter claro o seu papel e como cada atividade e ação sua colabora para os objetivos da empresa. Isso é um grande passo para conquistar engajamento e confiança.

Mandamentos simples. Fáceis de realizar? Nem tanto. Principalmente porque exige do gestor um olhar honesto sobre si mesmo e sobre o trabalho que vem executando. Requer mudar hábitos e assumir, para si e para a equipe, que pode nem sempre ter estado certo. Está tudo bem. O seu estilo de liderança foi o que fez com que chegasse até aqui. Agora, se não tem certeza que ele te levará aonde deseja estar, é altamente recomendável que comece a seguir esses mandamentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui