Empoderamento feminino foi o tema do segundo dia da NRF 2018

0
1567

O crescimento das mulheres em cargos de liderança foi o grande tema do segundo dia da NRF Retail’s Big Show 2018. Fabiana Mendes, sócia-diretora da GS& Friedman estava lá e comentou as atividades do dia: “Houve uma sequência de três palestras, trazendo muito da contribuição feminina, da liderança e do empoderamento feminino”.

A primeira palestra foi com Elizabeth Comstock, ex-vice presidente da General Eletric, que fez uma série de iniciativas para adaptar a empresa para as mudanças de costume e maior presença feminina. “Ela falou que separa o que é o core da empresa (parte central de um negócio), o que precisa de transformação imediata e o que pode ser investido em termos de tempo, recurso e investimento em inovações. Ela trouxe um insight poderoso que são as apostas em pilotos ou laboratórios de inovação para aquela parte do negócio que é destinada para as experimentações, para o que é novo”, falou Fabiana.

Arianna Huffington, fundadora e CEO da Thrive Global e fundadora do The Huffington Post foi outra palestrante deste dia da NRF dedicado às mulheres. “Arianna veio para dar o tom do equilíbrio”, disse Lyana Bittencourt, diretora executiva do Grupo Bittencourt, que assistiu a palestra. Arianna falou sobre a necessidade de equilíbrio, não apenas pessoal, mas também na operação dos negócios e de proporcionar isso aos funcionários.

“Quando nós visitamos a operação de varejo (na NRF do ano passado, com a GS&MD), nós pudemos ver uma loja que imprime pequenas mudanças de comportamento para que você tenha uma grande mudança na sua vida. Isso por meio de livros, por meio de aulas de yoga dentro da operação, por meio de objetos que são quase que uma brincadeira, que é uma cama para colocar o seu celular para dormir, enquanto você dorme”, contou Lyana.

A fundadora da Thrive Global relembrou algo fundamental em uma frase durante a palestra: “Aqui se fala muito de experiência para o consumidor, a experiência na loja, cada vez mais atenção a ele. Como é que os seus colaboradores, se estiverem exaustos, poderão oferecer uma boa experiência?”

Glenia Gentil, da Gentil Negócios ficou satisfeita de observar a paixão feminina e lembrou que a mulher traz isso para os negócios. “Ver esse empoderamento da mulher no palco, ver essa paixão no olhar. A gente começa a perceber porque faz tanto sentido essa quebra de gênero no poder. A mulher traz essa paixão, essa conexão direta com o consumidor, isso facilita as pessoas a se conectarem com a sua marca. Não só porque estão buscando um produto ou serviço, mas porque estão buscando essa experiência. E a mulher traz essa coisa mais de paixão no olhar”, reforçou Glenia.

 

*Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui