Turismo paulista abre 76 postos de trabalho formal em novembro

0
701

O mercado de trabalho existente em decorrência da demanda dos turistas, seja de lazer, seja corporativo, registrou crescimento pelo terceiro mês consecutivo no Estado de São Paulo. Após gerar 432 vagas em setembro e 52 em outubro, o setor de turismo paulista criou 76 novos empregos com carteira assinada em novembro. Assim, o setor encerrou o mês com um estoque ativo de 276.025 vínculos empregatícios.

Os dados são da Pesquisa de Emprego do Setor de Turismo, elaborada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), a partir dos dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. Na pesquisa são contempladas 85 atividades de acordo com os respectivos CNAES (Classificação Nacional de Atividades Econômicas).

Entre as sete atividades analisadas, cinco criaram empregos formais em novembro, com destaque para os setores de alimentação e de transportes, que abriram 125 e 103 novas vagas, respectivamente. De acordo com a FecomercioSP, no grupo de alimentação chamam atenção os resultados de Campinas (45 vagas) e Ubatuba (34 vagas), enquanto no grupo de transportes a atividade aérea regular de passageiros em Campinas gerou 64 novos empregos.

Por outro lado, as agências de viagens impediram um resultado geral melhor, pois fecharam 145 vagas. Nesse último caso, o fechamento de 115 postos de trabalho nos serviços de reserva, principalmente na capital, foi determinante para o resultado negativo.

No acumulado do ano, 1.104 empregos com carteira assinada foram eliminados, com destaque para o segmento de transportes (-1.247 vagas), cujo desempenho foi afetado pelo fechamento de postos de trabalho na atividade de transporte aéreo regular de passageiros (-801 empregos). O segmento de hospedagem fechou 649 vagas, puxado pelo saldo negativo de empregos nos hotéis (-573 vínculos) e alimentação, que perdeu 649 postos de trabalho.

No sentido contrário, as agências e operadoras abriram 598 vagas graças ao bom desempenho das agências de viagem nas cidades de São Paulo, que geraram 322 vagas. O setor de eventos registrou 659 novos vínculos formais, impulsionado pelos serviços de organização de feiras, congressos e exposições na capital paulista (394 vagas).

No saldo acumulado dos últimos 12 meses, 2.044 vínculos celetistas foram extintos no setor de turismo paulista, o que representa uma retração de 0,7% no estoque de trabalhadores formais em relação a novembro de 2016. O grupo de transportes foi o principal responsável, com 1.976 vagas a menos. Segundo a Federação, os maiores impactos partiram das áreas de transporte aéreo regular de passageiros (-934 vagas) e transporte rodoviário coletivo de passageiros interestadual (-188 vagas). Do lado positivo, mais uma vez as agências e operadores se destacaram, com 460 novos empregos.

Ainda que o desempenho geral do setor de turismo paulista tenha sido negativo no acumulado de dezembro de 2016 a novembro de 2017, a assessoria econômica da FecomercioSP destaca o crescimento de 5,2% no estoque de trabalhadores do segmento de cultura e lazer, além dos bons resultados apurados pelas agências de viagens, operadores turísticos e serviços de reserva e pelo setor de eventos, no qual a capital paulista tem grande peso. A expectativa da Federação é que esse movimento se espalhe pelos demais segmentos e ponha fim ao processo de retração do mercado de trabalho do setor de turismo paulista, iniciado em 2014.

*Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui