O que sua equipe espera de você?

0
3911

Já se vai o tempo em que os líderes ocupavam um papel de glamour nas organizações.

Hoje, o que mais se vê são gestores cada vez mais ansiosos por resultados, produtividade e excelência na execução, em uma busca incessante para desenvolver formas e mais formas de reduzir custos e alavancar números.

Por outro lado, cada vez mais demandadas devido ao atual cenário em que vemos times cada vez mais enxutos, as equipes anseiam por algo mais.

Segundo o estudo “O que esperamos de nossos líderes: orquestrando pessoas em um mundo global” realizado pelo Observatório de Multinacionais da ESPM e o Centre for Cross Cultural Comparisons, localizado na Nova Zelândia, as equipes esperam ter um líder transformador.

O levantamento, que contou com a participação de 1051 profissionais no Brasil, sinaliza que tiveram menor destaque os líderes que demonstram dificuldade em lidar com as incertezas e atrasos (sem ficar ansiosos e angustiados), os que pressionam por resultados e aqueles que não conseguem se antecipar a problemas.

Também alcançaram pontuação inferior no estudo os gestores com perfil reconciliador, que exercem várias funções em vez de delegar.

Segundo Gabriel Vouga Chueke, professor da ESPM e coordenador do estudo, o perfil transformador se caracteriza pela busca da motivação do time, a fim de melhorar o desempenho. Isso reduz o turnover, pois gera um ambiente de trabalho agradável, participativo e também contribui para a formação de novas lideranças.

Todos estes dados mostram uma questão importante: os anseios da equipe estão ligados a aspectos bem conhecidos, mas ainda pouco internalizados por algumas lideranças, tais como:

Apoiar
Um líder deve atuar para servir o time, ao invés de ser servido.

Dissolver panelas
As famosas “panelinhas” são algumas das principais causas de problemas. Muitas vezes o que parece integração de alguns, na verdade não é.

Motivar
Reconhecer o esforço, mesmo que seja pelas pessoas terem tentado, pois o sucesso é feito do que é reconhecido e repetido.

Comunicar-se bem
Alguns líderes são tão duros, agressivos e rudes que causam medo em seus colaboradores, a ponto de que, em muitos casos, a equipe veja, sinta, mas não fale.

Se o time não executa bem o que o líder determina, provavelmente é porque há alguma falha na forma e na transferência da informação para a equipe.

Ser mandão
Líderes mandões desanimam os colaboradores e prejudicam o ambiente de trabalho, já que se torna extremamente difícil conviver com uma pessoa que quer controlar cada coisa o tempo todo, sem entender que nem tudo precisa ser do seu jeito.

Valorizar amigos e pupilos
O líder precisa reconhecer a importância e o valor de cada indivíduo da sua equipe. Isso envolve não apenas tratar a todos de forma igualitária, considerando o mesmo tipo de vantagens e benefícios, mas também o mérito por suas ações, contribuições e conquistas.

Não há nada que incomode mais um time do que ver que o seu gestor valoriza determinada pessoa em função de seus critérios e/ou afinidades pessoais e não pelo trabalho que se realiza.

Saber sempre de tudo
Infelizmente, ainda temos no mercado líderes que agem como se sempre soubessem de tudo. Gestores assim perdem a oportunidade de perceber que o seu conhecimento pode ser potencializado ainda mais se for somado ao conhecimento da equipe.

Por isso, como diria o escritor Guimarães Rosa: “Um chefe carece de saber aquilo que ele não pergunta”.

Pense nisso!

*Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui