Confiança do empresário do comércio paulistano alcança maior patamar desde 2014

0
1684

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) no município de São Paulo subiu 0,8%, passando de 114,6 pontos em fevereiro para 115,5 pontos em março, o maior nível desde janeiro de 2014, sendo a terceira alta consecutiva. Na comparação anual, o ICEC avançou 17,5%.

Apurado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o ICEC varia de zero (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total). Para a realização do estudo, são feitas entrevistas com um painel fixo de empresas, com amostragem segmentada por setor (não duráveis, semiduráveis e duráveis) e por porte de empresa (até 50 empregados e mais de 50 empregados). A pesquisa é referente ao município de São Paulo, mas sua base amostral reflete o cenário da região metropolitana.

Em março, o ICEC das empresas com até 50 funcionários cresceu 0,9% em relação a fevereiro, indo de 114,1 para 115,1 pontos. Se comparado ao mesmo mês de 2017, a elevação foi de 17,4%, quando o indicador marcava 98,1 pontos. No caso das empresas com mais de 50 empregados, houve um recuo de 0,4% no comparativo mensal, passando de 134,3 pontos em fevereiro para 133,7 pontos em março. Entretanto, em relação ao mesmo período de 2017, o acréscimo foi de 22,1%.

Dois dos três quesitos que integram o indicador avançaram na passagem de fevereiro para março. O Índice das Condições Econômicas Atuais (ICAEC) subiu pelo quinto mês consecutivo, atingindo 96,3 pontos, alta de 2,7% na comparação mensal e o maior patamar desde janeiro de 2014. No comparativo anual, o avanço foi de 41,2%, pois em março de 2017 o índice era de 68,2 pontos.

O Índice de Expectativas do Empresário do Comércio (IEEC) cresceu 1,4%, passando de 153,4 pontos em fevereiro para 155,5 pontos em março, a maior pontuação desde outubro de 2013. Em relação a março do ano passado, quando atingiu 146,8 pontos, houve alta de 5,9%. O Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC), porém, recuou 1,8%, ao passar de 96,5 pontos em fevereiro para 94,8 pontos em março. Em relação ao mesmo mês de 2017 (80 pontos), o indicador apresentou crescimento de 18,4%.

Segundo a assessoria econômica da FecomercioSP, os dados mostram que os empresários vêm ajustando para cima sua confiança, baseada, principalmente, no ciclo de recuperação das vendas em curso. As expectativas também são positivas diante dos números que a economia apresenta. Ainda de acordo com a entidade, fatores como inflação baixa, juros com tendência de queda e melhores resultados do mercado de trabalho contribuem para o aumento da confiança e a intenção de consumo por parte das famílias, fator decisivo para o bom desempenho do comércio.

*Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui