Antes de unicórnios, aves

0
1877

Muito se fala sobre os unicórnios, as startups que já conquistaram o patamar de mais de US$ 1 bilhão em seu valor de mercado. O termo, citado em 2013, diz que são assim chamadas pela sua representatividade estatística no ecossistema de startups.

Mas nem só de unicórnios vive o mercado. Há um seleto grupo de aves no ecossistema, principalmente as que estão em fase inicial:

  • Papagaios: São startups que estão sempre em algum lugar, falando sobre seu negócio, mas que há de fato pouca entrega de produtos e soluções ao mercado. Em suma, todo mundo já viu alguma falando, mas pouca gente viu alguma voando de verdade. E quando voam, são vôos curtos e rasos.
  • Galinhas: São startups que embora até tenham boas ideias, não conseguem de fato se lançar ou crescer em seu mercado. Andam mais de lado do que para cima. Como galinhas, ciscam o tempo todo, vivem de grão em grão, mas não decolam nunca. 
  • Patos: São startups que querem fazer tanta coisa ao mesmo tempo, que acabam perdendo o foco e a tangilibilidade com seu mercado. Como o pato, fazem de tudo como nadar, voar ou andar, sem fazer bem nenhuma delas. 
  • Patinhos feios/ Cisnes: Mesmo desacreditados por muitos, ou com muitos problemas no começo, vencem barreiras, desafios e se tornam “cisnes” que superam tendências ou expectativas de todos. São verdadeiros heróis do mercado, e candidatos a se tornarem unicórnios pela garra e competência.

Entender e aproveitar as oportunidades que o mercado de startups pode lhe oferecer é algo que só a GS&UP, empresa criada com o foco na potencialização comercial de startups pode lhe oferecer. A GS&UP reúne a expertise do Grupo Gouvêa de Souza, referência no mercado de varejo e o apoio da Bossanova Investimentos, líder em micro venture capital na América Latina. Saiba mais sobre nossas soluções em www.gsmd.com.br

*Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui