Sinal verde

0
315

Em palestra no NRF 2015, Marcos Gouvêa, da GS&MD, mostra as características e as oportunidades do varejo brasileiro a uma plateia de executivos internacionais

No painel “To Boldly Go …Where Exactly?”, o brasileiro Marcos Gouvêa de Souza, diretor geral da GS&MD, apresentou o Brasil como um exemplo bem sucedido de expansão internacional – seja para empresas estrangeiras que vieram ao mercado brasileiro como para companhias nacionais que tentaram a sorte no exterior.

Segundo Gouvêa, o varejo brasileiro passou desde 2001 a 2012 pela chamada era de ouro, no qual o mercado cresceu em média 7,5 % ao ano, enquanto o PIB, no mesmo período, teve uma alta anual de 3,1 %. As razões para esse crescimento vertiginoso foram a queda do desemprego, o crescimento da massa salarial, uma forte elevação do índice de confiança, principalmente até 2012 (agora em queda) e uma grande oferta de crédito, que sofreu um aumento de 90 % de 2007 até agora.

“Embora não exista uma expectativa de crescimento no curto prazo, o mercado mostra sinais positivos e ainda apresenta grandes oportunidades”, afirma Gouvêa.

A queda informalidade no mercado, que encolheu 22 % em dez anos, é um desses fatores. Além disso, o mercado passa por uma forte consolidação, especialmente em áreas como bens duráveis e drugstores. O varejo brasileiro também passa por um processo de internacionalização: várias multinacionais chegaram ao Brasil e são players importantes, especialmente nos segmentos de super e hipermercados e de bens duráveis, com marcas como Wal-Mart e Casino. Recentemente também aportaram no país marcas como Forever 21, CVS, GAP e Sephora.

Boa parte das empresas, ainda, já está na era Multicanal: companhias locais e internacionais são fortes no e-commerce e em demais canais. Há também uma intensa tendência de expansão: o número de lojas cresceu 44 % em dez anos, e o número de funcionários no setor cresceu 69 % — durante esse período, o varejo se transformou no principal empregador do país. Em relação à expansão do e-commerce, o Brasil também teve grande desempenho: obteve nos últimos anos o segundo maior crescimento mundial, atrás apenas da China. Por fim, os varejistas brasileiros passam por um momento no qual são alvo de grandes investidores internacionais, dos quais destacam-se os fundos de private equity Carlyle e IMC.

Gouvêa apresentou dois cases de empresas brasileiras que estão jogando o jogo internacional, abrindo operações fora do Brasil: Polishop e Ipiranga.

A Polishop virou uma operação multicanal a partir da produção de infomerciais de TV com vendas diretas. Hoje, eles têm lojas, catálogo, telefone, canal de televisão e e-commerce. E uma subsidiária, a Polidirect, distribui seus vídeos comerciais para mais de 50 países.

Outro case apresentado foi o da Ipiranga, que se transformou um benchmark, por conta das lojas de conveniência AM/PM na rede de postos de gasolina, que hoje estão em 12 países, incluindo o Brasil.

Para Gouvêa, esses casos mostram como o mercado brasileiro é cheio de oportunidades e desafios. Ele acredita que o processo de consolidação continuará e deverá mudar o mercado, que se tornará cada vez mais global e mais digital – até porque 54 % da população brasileira está conectada à internet. No futuro, teremos um varejo mais formal, mais direto, mais maduro com maior profusão de serviços e grande competitividade.

* Assista à reportagem complementar a esta matéria produzida pela TV Mercado & Consumo:

 

A GS&MD ainda realizará o Pós-NRF – evento que reune as principais tendências apresentadas durante o NRF Retail´s Big Show 2015, em três diferentes cidades. Confira abaixo as datas para cada um deles:

03 de fevereiro – Rio de Janeiro

05 de fevereiro – São Paulo

10 de fevereiro – Recife

Informações: http://goo.gl/2a0sXO

 

 * Texto de Aluízio Falcão

 

Sobre a GS&MD – Gouvêa de Souza 

A GS&MD – Gouvêa de Souza atua desde 1989 como empresa de consultoria e serviços voltados a varejo, marketing e distribuição. Possui atuação em diferentes áreas, como: Inteligência de Mercado, Estudos Regulares, Treinamento & Desenvolvimento, Eventos, Comércio Eletrônico e Cross Channel (GS&ECOMM), Shopping Centers (GS&BW), Pontos Comerciais (BG&H – Real Estate), Foodservice e Franquias (Bittencourt).

A GS&MD- GS&MD-Gouvêa de Souza desenvolveu parcerias com empresas de pesquisa e consultoria de varejo nos Estados Unidos, Europa e Ásia e integra o Ebeltoft Group, consórcio de empresas especializadas em consultoria de varejo que implanta mudanças de paradigmas para negócios de varejo e serviços em vários países.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui