Liderança em tempos de crise: insights de Rudolph Giuliani, ex-prefeito de Nova Iorque

489
[tempo para leitura: 3 minutos]

O Retail Executive Summit, principal síntese do NRF Retail’s Big Show, realizado pela GS&MD – Gouvêa de Souza em Nova Iorque (EUA), no último 20 de janeiro, contou com a ilustre presença e apresentação de Rudolph Giuliani, ex-prefeito da cidade.

Conhecido pela liderança forte e presente, Rudolph Giuliani tornou-se famoso por implementar uma política de “Tolerância Zero” à criminalidade, tendo sido responsável pela expressiva redução das taxas de criminalidade e pela transformação da cidade em uma das mais seguras de todos os Estados Unidos. Rudolph Giuliani também se destacou por ser o prefeito da cidade quando se deram os ataques terroristas de 11 de setembro ao World Trade Center.

Com uma fala, uma presença e uma atitude complemente inspiradora, Rudolph Giuliani elencou os 7 princípios da Liderança em Tempos de Crise, tema bastante atual para o nosso cenário brasileiro.

Vamos às lições:

Um líder deve saber exatamente onde quer chegar. Deve ter uma visão, saber seus objetivos e determinar suas metas. A liderança acontece através das ideias, visão clara e princípios bem estabelecidos e é a partir da visão deste líder que toda a equipe irá segui-lo (ou não!). Esta visão deve ser inspiradora, e as atitudes do líder devem ser coerentes e devem estar alinhadas com esta visão. É imprescindível que o líder seja fiel às suas ideias.

Um líder deve ser otimista! Não um otimista tolo, que fica alienado à realidade e que não quer enxergar os problemas, mas um líder com postura e com atitudes positivas, que encara os problemas de frente e que aponta soluções e caminhos para superá-los. (Neste momento ele faz um teatro e simula um discurso com a face coberta de temor, medo e dúvidas) e brinca: “Quem irá me seguir e confiar em mim com esta postura?”. Quem soluciona problemas, atrai as pessoas.

Um líder deve ter coragem! Deve ter capacidade para lidar com o medo e para assumir os riscos, inspirando as pessoas a seguirem seu exemplo. Coragem para enfrentar os desafios, os desafetos, as dificuldades. Coragem para fazer o que precisa ser feito. O medo faz com que as pessoas se preparem.

Desta forma, um líder precisa estar preparado! Preparar-se é, portanto, um princípio de liderança em tempos de crise para Rudolph Giuliani. “Tenham um plano!”. “Não estávamos preparados para um avião comercial ser jogado contra um prédio. Não tínhamos um plano pronto para enfrentar aquilo, mas tínhamos outra centena de planos, acionados para tratar cada parte do problema. O fechamento da cidade para evitar novos atentados, o fluxo de atendimento nos hospitais, a evacuação de áreas”, todas estas medidas vieram de planos estruturados para uma série de outras emergências.

“O treinamento nos prepara, inclusive, para eventos inesperados, que não estavam previstos em nosso planejamento inicial”.

Um líder tem boas pessoas e forma um bom time. “Traga para sua equipe bons profissionais, que dominem cada uma das coisas que precisa ser feita”. “Você não pode ser bom em tudo sozinho”. Esta é a verdadeira importância do trabalho em equipe, pois em um time, os pontos fracos são compensados e os pontos fortes são potencializados. Nenhuma pessoa pode ter todas as habilidades que uma organização ou uma situação precisa.

Um líder se comunica e deve saber transmitir suas ideias às mentes e corações das pessoas. Deve ter em mente que só é possível alcançar seus objetivos através das pessoas, com a sua participação e comprometimento. Defina os objetivos, diga às pessoas quais são estes objetivos, facilite o processo para que elas se conectem, meça e dê feedback!

Por último, ele é enfático ao dizer: “Esteja com o seu grupo!”, “Cuide e se preocupe com as pessoas que estão sob a sua responsabilidade”. “Antes da segunda torre vir abaixo eu estava lá pessoalmente vendo, avaliando a situação e tomando as decisões. Eu estava com eles”. “As pessoas não são números ou estatísticas e enxergá-las como sendo únicas é a forma mais certa de conquistar seu apoio e a sua confiança”. O líder precisa estar presente quando as pessoas mais precisam dele. “Cuide de fazer isso”.

Se você quer debater este tema ou obter maiores informações, não deixe de nos encaminhar o seu e-mail!

*Fabiana Mendes (fabiana.mendes@gsmd.com.br) é sócia-diretora de Gestão & Talentos da GS&MD – Gouvêa de Souza

Deixe uma resposta