Consumo online de vídeos em ritmo fast forward

405
[tempo para leitura: 2 minutos]

Por Thaiza Estevão*

Consumir conteúdo publicitário e de entretenimento em vídeo não é novidade para ninguém. Estamos acostumados há décadas a assistir programas e comerciais na televisão, ver filmes no cinema ou em mídias como o DVD e o Blu-Ray. Agora, vivemos a ascensão do formato na internet que, por limitações técnicas, não utilizava ainda todo o potencial dessa forma de comunicação.

O aumento da velocidade da internet e a democratização dos meios de produção de conteúdo facilitou a distribuição dos vídeos criados pelos usuários para todo mundo, levando a um crescimento incrível do consumo e produção audiovisual. Essa revolução era previsível: sem a limitação de banda, os conteúdos em vídeos levam enorme vantagem, pois esse é o formato de contar histórias que proporciona a melhor experiência ao público, unindo som, imagem e movimento.

Reflexo disso é o crescimento das principais redes sociais que permitem o compartilhamento de vídeos, como o Youtube, Facebook e Snapchat, principalmente entre os jovens e nos dispositivos móveis. Segundo dados do Google, 77% dos usuários mobile utilizam o Youtube, gastando quase cinco horas por mês na plataforma, a maioria na faixa de 18- 34 anos.

Um caso de sucesso recente foi a transmissão do Oscar via Snapchat. Quem estava nos arredores do Dolby Theatre podia utilizar filtros especiais de correspondentes. Os conteúdos mais relevantes eram curados pela equipe do Snapchat e transmitidos na aba “Live”, que ficou disponível desde o tapete vermelho até as after parties. Precisamos aprender a lidar com essa nova realidade, as mensagens devem ser adaptadas tanto no nível de formato quanto de conteúdo.

O foco dessa mudança deve ser os consumidores que trafegam pelos dispositivos mobile, cada vez mais numerosos, exigentes e audiovisuais. Apesar de existirem marcas que já estão utilizando esses recursos com êxito, gerando interações relevantes para os usuários, a grande maioria das empresas ainda não encontrou a linguagem correta.

Dê a sua opinião sobre este artigo ou peça mais assuntos de interesse sobre o mercado digital por meio do thaizaestevao@wroi.com.br

*Thaiza Estevão é sócia-diretora da WROI – Agência de Estratégia em Marketing Digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui