Franquia de champanharia faz sucesso no Brasil

633
[tempo para leitura: 2 minutos]
Uma ideia surgida no Rio Grande do Sul e expandida para São Paulo está prestes a chegar a novos lugares em todo o Brasil. Iniciada no ano passado, a Champanharias Natalício, primeira franquia do gênero no Brasil, já conta com cinco unidades: três em São Paulo e duas em Porto Alegre, no Paseo Zona Sul e no Shopping Iguatemi. No próximo mês, a Capital receberá novas lojas, no BarraShoppingSul e no Belém Novo Golf Club, ao mesmo tempo em que uma unidade será inaugurada nos Jardins, em São Paulo. Em 2017, a rede deve chegar a Gramado e a Canoas. Depois disso, o plano é avançar Brasil afora, com pelo meno uma unidade em cada Estado, adianta Júlio Augusto da Rocha, um dos sócios do projeto.
Segundo ele, a qualidade do espumante brasileiro é um dos fatores que explicam o sucesso da empreitada. Na Champanharia Natalício, os espumantes são da Miolo, uma das referências do País na bebida. “O espumante brasileiro é um dos melhores do mundo. E 90% dos espumantes consumidos no Brasil são nacionais, ao contrário do vinho. Então o brasileiro tem de colocar esse produto para dentro da cultura dele, pois temos qualidade e bom preço. E como somos um país tropical, estamos conseguindo incorporar essa bebida, especialmente as mulheres”, afirma Rocha.
E são elas, a exemplo do que ocorre nas vinherias, as clientes que puxam o consumo dos espumantes. “É uma bebida mais sofisticada e interessante, cujo consumo é liderado pelas mulheres. E não só em champanharias, mas em todos os estabelecimentos comerciais. Se elas se reúnem na casa de uma amiga, elas levam um espumante para tomar. São elas que têm conduzido esse crescimento do espumante no Brasil”, afirma o empresário.
Rocha define o espumante como uma bebida leve e boa de ser tomada, com a vantagem de ser mais saudável que a cerveja e de “não dar barriga”. Assim, é possível beber menos e melhor. Com cardápio de comidas replicado em todos os estabelecimentos, a Champanharia Natalício oferece espumantes tanto em taça, a partir de R$ 20,00, quanto em garrafa, a partir de R$ 59,00.
Diferentemente das vinherias, não há necessidade de uma máquina para conservar as bebidas, pois a demanda é tamanha que as garrafas não tardam a ser esvaziadas depois de abertas. A carta de espumantes da Miolo é majoritariamente nacional, mas há opções de espumantes franceses que têm parceria com a vinícola gaúcha. Além da bebida, o ambiente, segundo Rocha, é outro fator que cativa os clientes. A franquia oferece os formatos de trailer, como o do Paseo Zona Sul, e de loja, como o do Shopping Iguatemi. “O projeto com a champanharia está sendo um boom. É uma novidade, pois botecos são comuns em todos os lugares, mas champanharia, com um formato bem definido e adaptado para o público, é apenas a nossa no Brasil”, afirma Rocha.

Deixe uma resposta