Procon.SP aponta sites não confiáveis para compra on-line

477
[tempo para leitura: < 1 minuto]

Para que os consumidores fiquem atentos com as compras realizadas pela internet, o Procon.SP fez uma lista com mais de 500 lojas com sites a serem evitados, apontados pelo órgão como não confiáveis. Uma ferramenta importante para consultar antes de fechar qualquer compra on-line.

Lista de sites de compras suspeitos pelo Procon.SP

O Procon.SP alerta para que o consumidor fique atento e ao confirmar a contratação do produto ou do serviço, imprima ou salve todos os documentos que comprovem a relação, como o número da compra, confirmação do pedido, comprovante de pagamento, contrato ou anúncios. O produto deve vir acompanhado de nota fiscal.

Por fim, anote dados que permitam identificar e localizar a sede do fornecedor, como razão social, CNPJ e endereço físico. Esses dados são necessários caso o consumidor precise recorrer ao órgão de defesa do consumidor ou ao Poder Judiciário.

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), em 2017 o varejo eletrônico deve faturar R$ 59,9 bilhões no Brasil, crescimento de 12% na comparação com 2016. A expectativa é de que se atinja a marca de 38,5 milhões de compradores únicos nas 71 mil lojas virtuais existentes, consolidando a tecnologia no cotidiano dos brasileiros.

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), em 2017 o varejo eletrônico deve faturar R$ 59,9 bilhões no Brasil, crescimento de 12% na comparação com 2016. A expectativa é de que se atinja a marca de 38,5 milhões de compradores únicos nas 71 mil lojas virtuais existentes, consolidando a tecnologia no cotidiano dos brasileiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui