Shoppings da CCP aderem a campanha contra exploração sexual de crianças e adolescentes

460
[tempo para leitura: 1 minuto]

Empreendimentos em São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás se unem a instituições sociais para divulgar causa e conscientizar sociedade sobre gravidade do problema no Brasil; objetivo principal é incentivar as denúncias por meio do canal “Disque 100”

Em parceria com Instituto LibertaChildhood Brasil Fundação Abrinq, os seis shoppings centers administrados pela CCP (Cyrela Commercial Properties) no Brasil acabam de aderir a uma campanha nacional de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes no país. Desde 29 de janeiro, Shopping Cidade São Paulo, Shopping D e Tietê Plaza Shopping, na capital paulista; Grand Plaza Shopping, em Santo André; Shopping Metropolitano Barra, no Rio de Janeiro; e Shopping Cerrado, em Goiânia, passaram a utilizar seus canais de comunicação para alertar, conscientizar e promover o engajamento da sociedade brasileira no combate a este tipo de crime, que atinge cerca de meio milhão de crianças e adolescentes com idade entre 7 e 14 anos, segundo a Pesquisa Nacional de Vitimização (2013).

Desenvolvida pela agência Cucumber, a primeira fase da campanha vai durar seis meses, com veiculação de peças publicitárias em meios como televisão, internet, cinemas, revistas, mobiliários urbanos e cartazes em escolas. Nos shoppings, as ações estão presentes em displays, redes sociais e sites.

Intitulada “Números”, a iniciativa quer evidenciar dados relativos ao problema da exploração sexual infantil, a fim de provocar um choque de consciência na sociedade e incentivar a prática das denúncias por meio do canal “Disque 100”.

Deixe uma resposta