“Incentivo fiscal não faz falta”, afirma Luiza Helena

418
[tempo para leitura: 2 minutos]

Em evento nos Estados Unidos, a empresária também disse que “a reforma trabalhista não vai afetar direitos básicos dos trabalhadores”

A empresária Luiza Helena Trajano, presidente do conselho de administração do Magazine Luiza, afirmou nesta segunda-feira (3/4) que a concessão de incentivos fiscais não está fazendo falta para o varejo. Questionada se medidas adotadas durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, como a desoneração para fabricantes de eletrodomésticos, poderiam ajudar a rede em períodos de crise, ela disse que a necessidade atual é de reformas no País.

“O que faz falta não é incentivo fiscal. É retomar a confiança do consumidor”, disse a empresária, após participar do congresso da Associação de Estudantes Brasileiros no Exterior (Brasa), na Universidade da Pensilvânia, na Filadélfia. “Temos que aprovar as reformas. É importantíssimo”, enfatizou.

Para ela, a reforma trabalhista não vai afetar direitos básicos dos trabalhadores, mas sim permitir mais autonomia nas negociações. “Sobre a reforma trabalhista vamos deixar claro: o básico não está mudando. O que muda é deixar o trabalhador escolher por meio de um comitê quando terá férias, por exemplo. Mas o básico, que é o salário e as horas trabalhadas, não está mudando. Eu acho que o trabalhador tem a condição de, se trabalhar no domingo, escolher em que dia quer folgar. Isso é a autonomia negocial.”

Luiza afirmou que a sua rede tem se concentrado nas vendas desde 2015, quando o País entrou em recessão. “Adotamos uma atitude proativa, nos focamos na venda e tivemos um dos melhores anos no mercado. Nunca demos tantos prêmios para a nossa equipe”, resumiu.

“Eu tive duas posturas muito claras nas crises. Uma é respeitar e entender que tem crise, mas outra é não entrar nela. Comprei 13 redes até hoje. Talvez, se o Brasil não tivesse crise, eu não teria comprado tanto”, completou Luiza.

Fonte: Valor

Deixe uma resposta