Conheça as 4 fintechs brasileiras que atraíram a Bossa Nova Investimentos

787
digital composite of hands using notebook with graphics
[tempo para leitura: 3 minutos]

Você já deve ter ouvido falar nas fintechs. Nubank pode ser o exemplo mais conhecido atualmente deste segmento de empresas que oferecem serviços financeiros só que a custos bem mais baixos que os dos bancos. 

Para se ter uma ideia da importância desse segmento, o Brasil registrou o oitavo maior volume de investimentos em fintechs no mundo, em 2016, de acordo com relatório da Global FinTech Hubs Federation. Foram aportados no mercado brasileiro US$ 161 milhões, superando países como Austrália (US$ 91 milhões) e Japão (US$ 87 milhões).

Segundo a ABFintechs, existem atualmente 244 fintechs no Brasil. Em todo o mundo também houve um crescimento exponencial, passando de US$ 930 milhões em investimentos em 2008 para mais de US$ 12 bilhões no início de 2015, segundo relatório da Accenture.

“O impacto causado pelas fintechs deve ser maior no Brasil do que em muitos outros países, devido ao seu setor bancário altamente concentrado. Um dado da consultoria FintechLab mostra que a estimativa de investimentos em fintechs no Brasil foi de R$ 200 milhões em 2015 e chegou a R$ 450 milhões no ano passado, mais que o dobro, portanto”, assinala João Kepler, sócio da Bossa Nova Investimentos,  empresa de Micro Venture Capital, que realiza aportes no estágio pré-seed e mira o mercado das fintechs.

Quatro destas empresas já atraíram os olhares do fundo: QueroQuitar, Mercatório, B2Capital e Conta Um. Conheça as startups:

contaum

A Conta Um nasceu para oferecer aos brasileiros uma alternativa àqueles que por qualquer motivo não desejam (ou não podem) mais ter uma conta em um banco. O cartão Conta Um foi criado para ser um canal de inclusão social, financeira, relacionamento e de negócios. A empresa acredita que não existe melhor forma para lidar com seu dinheiro do que com total controle sobre seus gastos.

b2capital

Um verdadeiro consultor técnico de investidores, sendo responsável por todo o processo de integração de sistemas, scoring de crédito, prospecção e ativação de operações vinculadas a fluxos de recebíveis. Através de estruturas proprietárias de originação de recebíveis e gestão de risco, a B2Capital criou uma alternativa para maximizar os ganhos do financiamento a participantes de cadeias produtivas.

A QueroQuitar surgiu com o propósito de ajudar as pessoas a resolver suas pendências financeiras, desenvolvendo um ambiente online amigável que preserve a relação das empresas com seus consumidores. O QueroQuitar traz uma proposta conciliadora que promove a negociação balanceada, beneficiando ambas as partes envolvidas. Como apoio aos devedores, também busca gerar informações e dicas sobre como melhorar o planejamento financeiro de suas famílias.

mercatorio

Mercatório é a melhor forma de negociar seu Precatório.  Possibilitamos aos vendedores uma infinidade de lances por seu precatório.  Ao mesmo tempo, oferecemos aos compradores precatórios espalhados pelo Brasil, do conforto de seu computador.   Automatizamos o processo e aumentamos a velocidade nas transações. Assim, proporcionamos economia para os compradores e maior ganho para os credores.

“A Bossa Nova acredita no potencial das Fintechs no Brasil. Por isso, além dos investimentos atuais, estamos ativamente buscando novas oportunidades de investimento no mercado”, complementa Pierre Schurmann, sócio do fundo que realiza aportes no estágio pré-seed e soma mais de 150 startups  em seu portfólio. Em 2016, a empresa realizou mais de 40 investimentos diretos em startups no Brasil e nos Estados Unidos e anunciou recentemente a inauguração de sua nova operação em Miami.

 

Deixe uma resposta