50% dos brasileiros afirma que flexibilidade é fundamental para a escolha de um novo emprego, aponta pesquisa

459
Male and female graphic designers interacting with each other in office
[tempo para leitura: 2 minutos]

A pesquisa Trends in Flexible Working (Tendências em Trabalhos Flexíveis), voltada para tendências do trabalho remoto e versátil, apurou que 50% dos profissionais brasileiros afirmam que priorizam empresas que oferecem jornada de trabalho flexível, a média global desse índice está em 63%.

O estudo também mostrou a expectativa de crescimento para o setor, apontando que 66% das empresas em todo o mundo esperam aumento na demanda por espaços de trabalho flexível (espaços de coworking, business lounges, escritórios de curto prazo), projeção que salta para 81% no Brasil.

Quanto a esse crescimento no mercado brasileiro, 69% dos entrevistados veem que o principal motivador para a flexibilização são empresas que desejam reduzir os custos com escritório, 60% acreditam que o aumento será devido a colaboradores que procuram trabalhar remotamente ou que exigem trabalhar mais perto de casa (52%). 

Entretanto, a pesquisa aponta que os gestores pensam de maneira diferente sobre flexibilidade no ambiente de trabalho quando o assunto é o que eles acreditam que seus times irão demandar versus o que eles estão mais inclinados a oferecer:

trabalho_1

trabalho_2
E quando se trata de tecnologia – item mais que fundamental quando se pensa em trabalho remoto -, Dropbox e Google Drive despontam como os recursos mais usados pelos brasileiros (68%), seguidos de videoconferência e acesso remoto ao servidor, com 46% e 37% respectivamente.

O estudo foi realizado pelo Spaces, com 20 mil profissionais em todo o mundo, sendo 900 profissionais do Brasil, de diversos setores: consultoria e serviços, utilities, tecnologia, entre outros.

Deixe uma resposta