Momentum – O que vem por aí pela cabeça dos Alphas

2040
[tempo para leitura: 3 minutos]

A geração Alpha é aquela que sucede os Zs, que sucederam os Ys, ou Millennials, e incluirá os nascidos entre os anos 2011 e, provavelmente, 2028, sendo possível que esse período possa ser alterado, pois a extensão geracional tem alguma flexibilidade ao longo do tempo.

A ideia de que, num futuro não muito distante, os bebes da própria geração Alpha ou sua sucessora, a Beta, já recebam chips em seus corpos logo após o nascimento e possam usá-los para conexões por dados, substituindo os superados smartphones, já é admitida pelos futurólogos. Talvez, de fato, em algum momento futuro, algo similar possa acontecer.

No presente, o comportamento dos Alphas começa a ser contextualizado e avaliado e se tornará cada vez mais relevante, pois eles definirão em boa parte o comportamento do mercado futuro.

Mas é sempre importante lembrar que a separação geracional é cada vez mais complexa e difícil, e é mais necessário considerar o comportamento dominante percebido do que ser enquadrado especificamente na faixa etária correspondente. Gerações dos Boomer’s, Xs, Ys e Zs, crescentemente incorporam aspectos específicos do comportamento de outras gerações, criando limites mais flexíveis.

Exemplos são sempre mais eloquentes para explicar conceitos.

Iara, nome não fictício, pode ser enquadrada como uma típica antevisão do pensamento Alpha, já que está no limite fluído entre Zs e Alphas.

Ela tem 7 anos e mora com a irmã de 11 anos, esta uma Z, e com seus pais, na região do Recreio, junto da reserva da Lagoa de Marapendi, no Rio de Janeiro. A opção do local tem tudo a ver com os valores familiares, buscando a proximidade diferenciada com a natureza.

Os pais são geração X e seu comportamento é pautado por alguns valores típicos dessa geração, pois são ambos ativistas na questão ambiental e entre suas atividades profissionais se inclui a criação e operação de startup de impacto socioambiental na área de turismo, com benefício para populações menos assistidas e o meio ambiente.

Iara tem acompanhado de muito perto toda a movimentação dos pais, ambos PHDs pela Universidade de Cambridge na Inglaterra – ela em Ecologia Humana e ele em Física de Partículas -, com o desenvolvimento da startup.

A startup criada por eles foi selecionada pela aceleradora Social Good Brasil, que conduz um laboratório de inovação social em Florianópolis (SC), região que tem se destacado pelo desenvolvimento de atividades ligadas à tecnologia.

A mais recente proposta da Iara, precocemente envolvida pelo tema de inovação tecnológica aos 7 anos, foi desenhada e configurada em seu layout e atributos, para a criação de uma solução de notificação diferenciada para o comprador de um produto no e-commerce ser feita quando da entrega do produto. Algo muito pessoal, marcante, personalizado e diferenciado.

A inspiração veio ao acompanhar a ansiedade da irmã mais velha que havia comprado um produto pelo e-commerce e cuja entrega demorou mais do que o previsto, gerando uma natural preocupação, pois havia usado parte de suas economias para a compra.

Vamos reconfigurar a análise.

A irmã com 11 anos usa parte de suas economias para comprar, pessoalmente, um produto pelo e-commerce. A entrega tarda e gera ansiedade. A irmã menor, com 7 anos, pensa uma alternativa na forma de solução tecnológica para notificar a entrega de forma diferenciada que, se não resolve o problema do atraso da entrega, notifica quando acontecer, reduzindo o nível de tensão.

Tão simples assim, não fossem duas pessoas com 7 e 11 anos, algo inconcebível para as gerações anteriores, mas que, cada vez mais, irá fazer parte do novo cotidiano emergente.

O redesenho do cenário de negócios criando novas realidades está sendo feito pelo o uso amplo e intenso da internet como parte natural da vida dos mais jovens e elemento relevante da vida desde o começo.

Além da questão do uso da tecnologia e da internet, importante salientar o comportamento focado em busca de soluções, típico detonador do comportamento empreendedor, que deverá fazer parte do cenário futuro de negócios.

Ainda há muito por saber sobre a geração Y, os Millennials, mais ainda sobre os Zs e já nos defrontamos com as oportunidades e desafios que serão gerados pela ascensão dos Alphas mas, um pouco do que podemos antecipar, talvez, esteja expresso nesse simples exemplo envolvendo percepções e iniciativas que, da mesma forma que as gerações anteriores, irão transformar profundamente toda a nossa realidade.

Nada com uma geração depois da outra para colocar dinamismo na vida!

NOTA. A Iara, devidamente assistida por seus pais, solicitou a assinatura de um NDA – Non Disclosore Agreement, limitando as informações que seriam incluídas no artigo e ainda está analisando a oferta feita de uma remuneração pelo uso de sua ideia em escala comercial.

Deixe uma resposta