Você conhece a Web Summit?

3427
[tempo para leitura: 2 minutos]

A Web Summit é considerada a maior conferência com foco em tecnologia do mundo. Realizada anualmente desde 2009, é um dos eventos que mais cresceu nos últimos anos e engloba tanto as maiores corporações do mundo, como pequenas empresas de tecnologia.

Co-criada por Paddy Cosgrave, um empreendedor irlandês, a Web Summit inicialmente se chamava Dublin Web Summit e foi realizada na capital irlandesa até 2015. A partir de então foi anunciado que o evento iria se realizar em Lisboa durante três edições consecutivas, de 2016 a 2018. Cosgrave diz que esta decisão foi tomada porque “Lisboa é uma cidade cosmopolita e tem melhores condições de infraestruturas e um maior número de hotéis”.

A Web Summit hoje é uma referência mundial em empreendedorismo e tendências tecnológicas, tendo obtido o grande feito de descentralizar a temática da inovação dos EUA, levando para a Europa os últimos insights do mercado tecnológico abordando diversas áreas, como música, indústria automobilística, tecnologia financeira, saúde na era digital, marketing, robótica, esportes, entre outras.

O evento se tornou um ponto de encontro onde personalidades que mais se destacam no planeta compartilham experiência e conhecimento. Desde os ícones da tecnologia e startups como Elon Musk; Travis Kalanik (co-fundador do Uber), Mark Hurd (CEO da Oracle), Jack Dorsey (CEO do Twitter) até estrelas da música, esporte e política, como Bono Vox, Luís Figo e Al Gore.

Participar da Web Summit é uma experiência única em imersão de conteúdo, com vasta programação complementar unindo estilos, públicos e continentes em um espaço plural. Os números da última edição do evento, em 2016, são expressivos: mais de 60 mil participantes de 160 países estiveram presentes; 650 palestrantes se dividiram em 21 palcos; 2.200 jornalistas cobriram o evento e cerca de 1.500 startups estiveram em exposição ao longo dos três dias de conferência.

O público concentra 31% de CEOs e fundadores, 9% de VPs e 8% de C-levels. De 2015 para 2016 a participação de brasileiros aumentou em mais de 100%. A expectativa agora para 2017 é de que o número de congressistas vindos do Brasil quase dobre novamente. Além do conteúdo rico, a oportunidade de networking com líderes empresariais e investidores de todo o mundo é uma oportunidade única oferecida a quem participa do evento.

O interesse pela Web Summit é enorme e  tem despertado um grande olhar da mídia, desde o inicio desse ano mais de 8.000 notícias foram publicadas em diversas plataformas (online, impresso, televisão, rádio). A audiência e o impacto midiático do evento foi tão grande que calcula-se um retorno de 27 milhões de euros gerados pelo evento aos meios de comunicação. Em sua segunda edição em terras portuguesas, Lisboa será mais uma vez a capital mundial da tecnologia durante os dias 06/11 a 09/11.

A GS&MD alinhada com as grandes vertentes globais, é a primeira empresa brasileira a criar uma delegação para o Web Summit, Os participantes além de todos as inovações do evento contam também com a curadoria especial de um grupo de especialistas que irá traduzir como essas tendências podem ser aplicadas no mercado brasileiro, além de criar interações especificas de acordo com os interesses dos participantes da delegação.

Deixe uma resposta