Encontre nas Parcerias Estratégicas os resultados que você espera

2877
[tempo para leitura: 4 minutos]

Não tenho dúvida que em qualquer momento, principalmente os mais difíceis, estar junto de quem é bom é mais do que importante, é estratégico.

É lógico que unir forças e expertise faz com que marcas, empresas e equipes possam ter resultados exponenciais.

Embora não seja um conceito tão novo assim, no Brasil e no mundo, essa prática tem sido cada vez mais utilizada. Seja pela dificuldade ou pela crescente maturidade das empresas e mercados, esta alternativa tem ganhado espaço nas agendas dos líderes.

As razões para esse fortalecimento podem ser as mais variadas: alavancar expectativas de crescimento; somar serviço a alguns produtos já existentes; estender as ofertas de solução; ingressar em novas regiões; criar volume para competir no mercado; ter acesso a novas tecnologias; ganhar escala e capital para investimento etc.

O aspecto da complementariedade é fundamental para que se forme uma sinergia entre as competências de cada um dos parceiros. Ter a consciência de que não é possível ser bom em tudo, já é um ótimo começo. Admitir que outros podem fazer melhor que você, um excelente segundo passo. A partir daí, resta a humildade e a inteligência de se aproximar e propor a parceria.

Um bom exemplo de uma parceria de sucesso para unir forças, fortalecer a marca e complementar serviços é o UberEATS, combinando a solução de mobilidade do UBER com o serviço de delivery de uma operação de food service. Outro caso interessante são as plataformas digitais ou apps que facilitam (e até inovam) o processo de reserva de carros, hotéis etc.

Para ser realmente completo, além de beneficiar as empresas envolvidas, o cliente passa a ser o centro da solução e o principal beneficiado ao receber serviços mais completos e acessíveis, superando suas expectativas. O importante na construção deste relacionamento virtuoso é entender que parceiros trabalham uns com outros e não um para o outro. Não é hora de se preocupar em quem é o melhor, o maior, quem possui mais tempo de mercado ou ter como preocupação central o desejo de domínio total do mercado.

Todas essas questões tornam-se menores quando o objetivo é alcançar juntas realizações muito maiores, tendo a clareza de que os resultados podem ser cada vez melhores se as partes forem suficientemente inteligentes para aproveitar o lado positivo do que cada empresa tem a oferecer nessa parceria, preencher as carências de cada uma e corrigir as falhas existentes.

Fique atento aos principais sinais que precisam ser levados em consideração para que essa parceria seja um verdadeiro sucesso:

Saiba lidar com as falhas humanas: não permita que a fogueira de egos transforme parcerias ideais em um monte de cinzas. Nem sempre isso acontece, mas quando se manifesta, a vaidade infelizmente mostra-se uma característica humana que costuma atrapalhar os caminhos profissionais a serem percorridos.

Faça acordos e entre em um consenso: é claro que, a depender do nível de envolvimento entre os parceiros, será necessário conciliar diferentes culturas, opiniões e modelos de trabalho, por exemplo. Empresas e marcas devem se reconstruir todos os dias, mas a essência se mantém. Visão e missão podem variar e/ou se ajustar, mas o propósito e os valores são eternos.

Comunicação é um ponto crucial: para que seja realmente estratégica, a parceria deve ter alinhamento de interesses e deve investir em comunicação consistente, antes e durante o processo em que atuarem em conjunto.

O processo de escolha de parceiros estratégicos muito se assemelha ao processo de recrutamento e seleção de colaboradores para uma empresa. Ou seja, buscar parceiros alinhados com seus objetivos, propósito e valores, é tão importante quanto buscar indivíduos que compartilhem destes mesmos posicionamentos com a empresa.

A cumplicidade deve ser latente: no momento que se consolida uma parceria, nasce uma relação de cumplicidade entre as partes. É óbvio que a postura e atitudes de um afeta o outro, aumento a responsabilidade de ambas as partes e a necessidade de uma cumplicidade muito presente.

Tenham um caminho claro a ser seguido: para facilitar o bom entendimento é importante que as partes envolvidas na parceria, tenham claro o que desejam uma da outra e para onde desejam encaminhar, juntas, seus negócios. Ter metas bem definidas e acompanhar indicadores é essencial.

Não se sintam obrigados a concordar sempre: pensar diferente e trocar experiências e posicionamentos sobre as ações a serem tomadas pode ser um grande benefício da parceria. É daí que inovações podem surgir. Ter ética para respeitar o histórico de cada parte envolvida é fundamental, mas não é necessário que tudo sempre seja unanimidade. Bons debates e questionamentos fazem parte do processo de melhoria contínua.

Seguindo esta linha estratégica para realizar negócios, o Grupo GS& Gouvêa de Souza, empresa que existe para promover a melhoria contínua do mercado de varejo e consumo em todo Brasil, acaba de lançar seu projeto de regionalização nacional e internacional. Através de Parceiros Regionais, a plataforma de negócios, produtos e serviços do Grupo GS& poderá chegar efetivamente em todas as localidades brasileiras. Serão disponibilizadas, através desta parceria com profissionais e empresas, diversas soluções, produtos, serviços de consultoria e eventos, com a assessoria de profissionais altamente qualificados, enfim, toda a expertise que o Grupo GS& acumula em seus quase 30 anos de atuação nacional e internacional.

Seguindo os princípios para uma parceria de sucesso, o Grupo GS& faz questão de criar alianças com parceiros regionais que estejam alinhados com o propósito do Grupo:

“Contribuir para o desenvolvimento, profissionalismo e a expansão da indústria de Varejo e Consumo do país, e com a maturidade, o profissionalismo e a formalidade do empreendedorismo brasileiro, liderando os movimentos que transformam estruturalmente esses setores”.

Se você se identifica com este propósito, entre em contato conosco e vamos caminhar juntos!

Bons negócios e muita paz,

Deixe uma resposta