Snoopy Café será expandido e transformado em franquia

2446
[tempo para leitura: 2 minutos]

O Snoopy Café, inaugurado a cerca de um mês, recebeu um grande público, razão pela qual deverá ser expandido. Nos primeiros quatro dias de funcionamento, o quiosque de 12 m² no Shopping Morumbi, em São Paulo, recebeu 2.200 pessoas. A publicitária Renata Vigna, que trouxe o formato, que faz sucesso na Ásia, para o Brasil, está planejando a expansão do negócio para outros shoppings e um aeroporto, por meio de lojas próprias e franqueadas.

Renata preferiu investir em um modelo menor, de cafeteria, como já existia na China. O formato custou 280 mil reais. Junto com a publicitária está o Grupo Infinity, por trás de marcas como Jamie Oliver e Wendy’s. O movimento agora está estabilizado, com uma frequência média de 300 a 400 pessoas por dia.

O quiosque vende bebidas, doces, salgados e produtos para merchandising. Fazem parte das opções cafés e chocolates inspirados nos personagens e nas histórias dos quadrinhos. Em breve deverão ser lançados waffles, a partir de uma produção industrial. Mas os acessórios e objetos com os personagens são os itens que mais fazem sucesso, como canecas, livros, pelúcias e utensílios de casa dos personagens Charlie Brown, Lucy e Snoopy.

O ticket médio de quem vai ao quiosque varia de 28 a 45 reais, incluindo desde quem só toma um café até quem compra algum dos objetos com os personagens, gastando 90 reais. “Antes da abertura, os licenciadores achavam que o merchandising representaria 10% da nossa operação. Hoje, ele responde por 49%”, disse Renata.

Novos produtos devem ser lançados, como camisetas, a fim de manter a frequência dos visitantes. O cardápio também deverá ser adaptável, de acordo com datas como Halloween e Natal.

Para receber uma quantidade tão grande de produtos, as próximas unidades deverão ser maiores, com, no mínimo, 18 m². As novas quatro unidades deverão ser inauguradas até o final do ano e ficarão localizadas nos shoppings Eldorado, Ibirapuera e Vila Olímpia. Uma unidade será aberta no Aeroporto Internacional de Confins, em Belo Horizonte, com tamanho e cardápio maiores, com a inclusão de opções como cachorro-quente e hambúrguer.

O formato de franquias deverá ser aberto em dezembro. Renata afirma que já tem mais de 50 pedidos de franqueamento. O investimento inicial será de 250 mil reais, com prazo de retorno de 18 a 24 meses. A taxa de lucratividade deverá girar em torno de 15 a 18% do faturamento.

*Informações retiradas do Portal Exame

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta