Rede de sorveterias San Paolo deve crescer com inaugurações em São Paulo

861
[tempo para leitura: 2 minutos]

A rede de sorveterias San Paolo, com 12 unidades em funcionamento no Nordeste, deseja expandir suas operações para São Paulo nos próximos três anos.  A expectativa é investir R$ 10 milhões com a abertura de mais dez lojas na capital paulista.

A companhia deseja abrir tanto em shopping centers como em pontos comerciais em ruas de São Paulo, para assim atender ao objetivo final que é abrir negócios.  “Pretendemos ter um mix entre lojas de rua e shoppings no nosso portfólio. E, ao mesmo tempo, buscamos locais consolidados pela alta demanda do nosso produto e outras oportunidades ainda pouco exploradas na capital paulista”, disse Renan Aguiar, CEO das sorveterias San Paolo.

A primeira loja da rede em São Paulo foi aberta no Shopping Eldorado, na zona Oeste da cidade. A intenção é abrir cinco lojas, em shoppings ou ruas, até 2019. O foco é atender o público das classes A e B. A média de faturamento mensal de cada unidade da marca é de cerca de R$ 140 mil.

Aguiar afirmou que a maioria dos fornecedores das sorveterias estão em São Paulo, o que influenciou a escolha da cidade para a ampliação. “Há maior possibilidade de negociação de custos e também no desenvolvimento de novos produtos para o público local”, disse o empresário. Ele prevê uma redução de custos de 5% a 10%.

Um dos desafios enfrentados na implantação de unidades em São Paulo advém da sazonalidade, gerada pela variação do clima e temperaturas mais baixas. A empresa foi fundada em Fortaleza, no estado do Ceará, em 2012, e as demais lojas também foram abertas no Nordeste, região conhecida pelas temperaturas altas o ano inteiro.

A variação do clima gera oscilação no fluxo de clientes. Para expandir no Sudeste, Aguiar notou que precisava de estratégias para enfrentar os dias mais frios, que podem comprometer as vendas de sorvetes. “Com a variação grande de temperatura em São Paulo, resolvemos criar uma linha de cafés e sobremesas quentes no nosso cardápio, como lasanha de brigadeiro, fondue e petit gateau”, contou. De acordo com ele, a iniciativa vai contemplar todas as unidades da rede e terá caráter definitivo. As novas opções do cardápio devem gerar um aumento de 5% no tíquete médio gasto pelos clientes. Hoje ele fica em R$ 17 e a média mensal de fluxo por loja fica em torno de 8,4 mil clientes.

A empresa também aposta nas vendas por delivery. Hoje o serviço está disponível apenas na Região Nordeste, por meio das plataformas iFood e SpoonRocket.

*Informações retiradas do jornal DCI

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta