Redes regionais do Rio de Janeiro formam grupo para enfrentar Pão de Açúcar e Carrefour

2308
[tempo para leitura: < 1 minuto]

Sete redes regionais de supermercados do Rio de Janeiro se uniram para enfrentar os grandes grupos. A intenção é que juntas elas consigam melhores condições de compra junto aos fornecedores, fortaleçam o marketing e troquem conhecimento. Negociando melhor, elas poderão oferecer preços mais atrativos para os consumidores.

As sete redes são: Bramil, Campeão, Costazul, Inter Supermercados, Princesa, SuperPrix e Supermercados Real de Itaipu. Elas somam 3,8 bilhões de reais em vendas em 2017, mais de 14 mil funcionários e 113 supermercados. Elas centralizaram suas compras e investimento em marketing a partir de janeiro deste ano e, lançaram a iniciativa no mercado em junho. O logo de cada rede ganhou o sobrenome Unno, mas cada uma delas deverá manter sua própria marca e identidade, porque o público as conhece.

“Estamos vendo um ambiente com muitas promoções por aqui. Para sobreviver no meio desses gigantes, tem que ser mais arrojado”, diz Genival Beserra, presidente do grupo Unno.

As sete redes tem comum o perfil de público que atendem e as mercadorias comercializadas, que são, em grande parte, as mesmas. Sendo assim, elas negociam os mesmos produtos com os fornecedores, podendo fazer compras maiores, com maiores descontos.

“Com apenas cinco unidades da Costazul (rede da qual era presidente), eu tinha uma dificuldade enorme em conseguir o mesmo preço competitivo que a concorrência. Juntos, conseguimos oferecer mais promoções”, afirmou Beserra.

Os presidentes dos sete supermercados se reúnem uma vez por semana para compartilhar conhecimentos. Em um desses encontros, surgiu um novo contrato com as empresas de cartão, com taxas menores e mudanças nas políticas de recursos humanos.

“Quando cada um está com uma bandeira, somos concorrentes. Mas sentar na mesma mesa para falar dos mesmos problemas é muito rico”, disse o presidente do grupo.

*Informações retiradas do portal Exame

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta