Nilima Bhat e Raj Sisodia falam sobre o equilíbrio dos poderes feminino e masculino para uma grande liderança

507
[tempo para leitura: 2 minutos]

Nilima Bhat e Raj Sisodia, coautores do livro Shakti Leadership (Liderança Shakti) participaram de um painel com a curadoria de Hugo Bethlem, diretor-geral do Instituto Capitalismo Consciente, sobre o equilíbrio dos poderes feminino e masculino. Os autores destacaram que características de ambos os sexos são positivas para o desenvolvimento pessoal, das empresas e para que vivamos em um planeta melhor.

Bethlem abriu o painel dizendo que o capitalismo foi distorcido. “Estamos vivendo em um mundo em que os recursos naturais e as pessoas estão sendo exauridos. Por muito tempo foi criada uma imagem de que as empresas funcionam pensando apenas em ganhar o máximo, em detrimento das pessoas e do mundo. Precisamos mudar isso”, explicou.

Nilima falou que, até hoje, os ensinamentos e técnicas da guerra foram transferidos para os negócios. As características masculinas também foram as mais valorizadas. “Os exemplos de líderes são basicamente homens, podemos notar isso na literatura e nos exemplos de livros usados nos negócios, como a Arte da Guerra e O Príncipe, de Maquiavel”, disse Nilima.

Ela também esclareceu o conceito do verdadeiro poder. “Ele acontece quando duas pessoas se veem como seres humanos, quando ambos ganham, quando a força é usada para um bem maior. Já se um dos lados perde e a força é usada apenas para interesse próprio, temos o falso poder”, explicou.

A Liderança shakti defende que haja um equilíbrio. O grande líder é aquele que reúne a força, que é uma característica masculina, com o amor, característica feminina.  Os verdadeiros líderes são aqueles que juntam os opostos, ouvem os dois hemisférios do cérebro: razão e emoção.

Sisodia trouxe o exemplo de John Mackey, co-fundador da maior rede de supermercados de alimentos orgânicos do mundo, a Whole Foods. “Ele percebeu que os funcionários dos mercados estavam infelizes. Ele fez uma viagem por todo o país (Estados Unidos), conversou com os colaboradores e perguntou no que as redes de supermercados poderiam ser melhores. Ele ouviu sobre benefícios, flexibilidade e aplicou essas respostas em seu negócio”, contou Raj.

Nilima explicou a importância entre o feminino e o masculino com o exemplo de um imã. Quando ambos os polos estão equilibrados, circula energia. Já se apenas um deles funciona, a energia não circula. “É assim que estamos hoje em dia. Apenas um dos lados tem força. Depois nos perguntamos porque vivemos em um mundo desequilibrado”, disse.

(Foto: Terassan Fotografia​)

Deixe uma resposta