Empresa lança aplicativo de realidade aumentada para venda de manequins

993
[tempo para leitura: 2 minutos]
A empresa Expor Manequins, multinacional brasileira com a maior linha de produtos do setor na América Latina e com quase 50 anos de atividade, lançou de forma pioneira no mercado um aplicativo de realidade aumentada para varejistas, denominado “VM4U” (Visual Merchandising para Você), que é capaz de projetar manequins em qualquer ambiente real por meio de dispositivos móveis. O projeto foi desenvolvido em parceria com a startup Real 2U e está ativo para download nos aparelhos com sistema iOS, com previsão de ser liberado para Android em outubro deste ano.
 
A simulação 3D nos espaços é bem intuitiva e sem necessidade de conexão com a internet: basta o usuário abrir o aplicativo, acionar a funcionalidade e posicionar o manequim no local em que desejar, com possibilidade de girá-lo, mudá-lo de cor e adicionar itens para compor a loja. São cerca de 30 exemplares de diversos tamanhos disponíveis, das coleções mais recentes e vendidas da empresa, quantidade essa que deverá ser ampliada para 70 até dezembro. Caso haja interesse pela compra dos modelos experimentados, os lojistas podem encontra-los no e-commerce da marca, através do endereço www.expormanequins.com.br
 
Para o CEO da Expor Manequins, Marcos Andrade, o VM4U chega como uma solução para permitir visualizar o cenário final do ambiente comercial. “O aplicativo impressiona pelo realismo do resultado e a forma fácil e intuitiva de construir o visual da loja. É o fim da adivinhação de como vai ficar, é só testar em diferentes locais, fotografar e escolher como prefere que fique sua loja ou vitrine”, conta. 
 
De acordo com dados do Instituto de Estudos e Marketing Industrial, a vitrine não só é responsável por responder por até 80% das vendas, como pode ser a culpada por repelir 20% dos clientes potenciais. Já a empresa americana de pesquisa NPD Group diz que essa ferramenta de exposição é o segundo maior fator de convencimento dos consumidores, influenciando em 42% das decisões de compra.

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta