Getnet e Via Varejo lançam solução de marketplace

808
[tempo para leitura: 2 minutos]

A Getnet, empresa de tecnologia do grupo Santander, e a Via Varejo, controladora das marcas Casas Bahia e Pontofrio, lançaram uma solução às companhias que vendem em marketplaces. A solução atenderá à nova regulamentação do Banco Central que determina a divisão do pagamento (Split) realizada pelo comprador entre a plataforma de marketplace (Via Varejo) e os sellers.

O marketplace faz a intermediação dos valores de terceiros para operações de comércio eletrônico. Por isso, a Getnet criou uma plataforma flexível e adaptável (white label), que possibilita a customização do e-commerce, por meio de APIs (tecnologia em códigos que se encaixam em qualquer loja virtual). Além deste serviço, a empresa oferece opções para o cliente que tem negócios na internet, como: antifraude, cofre, pagamento recorrente, conciliação das vendas, aceitação e geração de boleto, checkout digital seguro, consultoria e infraestrutura na nuvem.

“Estamos prontos para atender a um mercado que, de acordo com projeções locais, pode crescer dois dígitos em 2019”, afirmou Pedro Coutinho, presidente da Getnet. “Este é um novo modelo de negócio que pode impulsionar empreendedores diversos, com uma solução que tem grande potencial de crescimento no país”, disse.

“Trata-se de um modelo inovador na proposta de valor”, comentou Felipe Negrão, CFO da Via Varejo. “Além da flexibilidade trazida pela plataforma, que pode ser ajustada para cada vendedor do nosso marketplace, valorizando assim a relação de parceria com cada um deles, queremos evoluir em nossa entrega, oferecendo um conjunto cada vez maior de soluções e facilidades financeiras”, completa o executivo.

O serviço permite a gestão detalhada da administração dos fluxos financeiros, ou seja, a solução faz a divisão automática das comissões entre varejista e terceiros (split de pagamento), enquanto a CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos), ferramenta de custódia, centraliza e registra todas as transações para o Banco Central.

Assim, uma operação de e-commerce consegue incluir na loja produtos de diversas empresas, e, com isso, aumenta o portfólio de produtos e serviços oferecidos aos clientes. Quem vende no marketplace também se beneficia de atributos da empresa, como credibilidade das marcas, carteira de clientes, visibilidade para o seu negócio, além dos meios de pagamentos oferecidos. A parceria com a Getnet permite que o serviço seja oferecido com segurança e infraestrutura, uma vez que as informações do varejista transitam em um ambiente seguro, por meio de um data center próprio.

Com os mecanismos de segurança para transações financeiras, o regulador tem acesso ao lastro das operações de tudo que ocorre na internet. As operações de compra online ficam registradas e as vendas são separadas (split) e creditadas diretamente aos vendedores.

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta