Receita líquida da Sonae Sierra Brasil cresce 4,6% no terceiro trimestre

0
1249

A Sonae Sierra Brasil, empresa proprietária de shopping centers, apresentou sólido desempenho operacional e financeiro no terceiro trimestre de 2018. Os shoppings reportaram fortes indicadores de vendas e a companhia registrou crescimento de EBITDA e FFO.

As vendas dos lojistas retomaram seu ritmo de crescimento no terceiro trimestre deste ano, especialmente depois de julho, que também sofreu os impactos da Copa do Mundo. As vendas nos shoppings da companhia cresceram 4,6% no período, na comparação com o terceiro trimestre de 2017. Quando analisados os meses de agosto e setembro combinados, o aumento foi de 7,8%.

As vendas nas mesmas lojas (SSS) seguiram a tendência das vendas totais, voltando a crescer e fechando o terceiro trimestre com aumento de 2,6% na comparação com o mesmo período de 2017. Os aluguéis nas mesmas lojas (SSR) cresceram 4,9% no período analisado, resultado de vendas maiores e da redução contínua dos descontos temporários.

A taxa de ocupação do portfolio continuou crescendo, atingindo 94,2% ao final de setembro de 2018, impulsionada pelo crescente índice de ocupação no Passeio das Águas Shopping, que pertence à companhia.

A receita líquida totalizou R$ 73,7 milhões no terceiro trimestre deste ano, 4,6% acima do registrado no mesmo período de 2017, influenciada pela combinação do crescimento saudável das receitas de aluguel e estacionamento juntamente com a redução contínua dos descontos temporários. No acumulado do ano, a receita líquida cresceu 3,3% comparada a setembro de 2017, atingindo R$ 218,2 milhões.

O EBITDA atingiu R$ 50,5 milhões no trimestre, um aumento de 14,6% sobre o mesmo período do ano passado, explicado pela combinação de maior receita líquida e menores custos e despesas operacionais. Em setembro de 2018, o EBITDA totalizou R$ 150,7 milhões, crescimento de 13,6% frente ao mesmo período de 2017.

Impulsionado pelo expressivo crescimento do EBITDA e por menores impostos corporativos, a evolução do FFO foi ainda maior. O indicador cresceu 32,7% comparado ao terceiro trimestre do ano passado, alcançando R$ 29,7 milhões. Este é o maior FFO para o período nos últimos sete anos. Nos nove primeiros meses do ano, o FFO totalizou R$ 85,6 milhões, crescimento de 29,5% sobre setembro de 2017.

Desempenho e posicionamento

Os meses de agosto e setembro foram muito positivos para o varejo e as vendas da companhia cresceram 7,8%, com alguns dos shoppings apresentando crescimento de dois dígitos, como o Passeio das Águas, o Metrópole e o Franca.

O indicador de vendas nas mesmas lojas também voltou ao campo positivo no período analisado, encerrando o período com crescimento de 2,6%. Excluindo o mês de julho, que ainda foi afetado pela Copa do Mundo, as vendas nas mesmas lojas tiveram aumento de 5,8%.

O indicador de inadimplência líquida também encerrou o terceiro trimestre de 2018 com uma evolução positiva, em 2,5% (vs 4,0% no segundo trimestre de 2018), atestando o ambiente mais favorável para os lojistas.

Perspectivas

Os sólidos resultados operacionais e financeiros do período demonstram que as estratégias da empresa estão colaborando para que ela alcance um novo patamar de resultados e margens, a ser impulsionado pela maturação contínua da nova geração de ativos e pela recuperação no cenário macroeconômico.

A companhia continua investindo para melhorar os shoppings e atualizar seus respectivos mix de lojas, de acordo com as últimas tendências do varejo e seus mercados de atuação, para continuar criando valor em nosso portfólio atual, seja trazendo novas lojas e atualização de mix, redução de vacância, ou através de revitalizações e movimentos estratégicos.

Nos próximos meses, serão realizadas reformas no Shopping Metrópole e deverão ser assinados os primeiros contratos para o projeto multiuso do Parque D. Pedro Shopping.

*Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui