Estratégias de marketing digital ajudam na Black Friday

0
478

Como uma das datas mais esperadas para os consumidores e lojistas, a Black Friday deste ano promete faturar 15% a mais do que em 2017, movimentando aproximadamente R$2,43 bilhões, segundo estimativa da Ebit/Nielsen. De acordo com o estudo, o comércio virtual está entre os setores mais beneficiados com a data, uma vez que 88,6% dos e-consumidores têm intenção de fazer compras na ocasião.

Para Fernanda Negrini, gerente de marketing da Outbrain Brasil, a Black Friday representa uma ótima oportunidade de superar as vendas, uma vez que o ambiente digital tem a vantagem de conseguir determinar, com maior precisão, a jornada de compra de consumidor. “Com planejamento, é possível começar trabalhando com geração de awareness e, por meio de uma série de ferramentas, otimizar as conversões e incrementar os resultados nesta Black Friday”, explica.

Apesar de o comércio virtual alimentar uma expectativa alta em torno da data, Fernanda ressalta a importância de alinhar estratégias de marketing antes da Black Friday para que a marca conquiste seu espaço dentro de um universo extremamente competitivo. “É necessário ganhar relevância e espaço antes do momento de principal competição nas plataformas de mídia. Isso significa antecipar os investimentos, testar combinações de títulos e imagens para garantir quais funcionam melhor para as conversões que sua marca deseja (CTR), e então apostar em CPCs mais competitivos nos dias de Black Friday para garantir que sua oferta tenha visibilidade”, aponta.

Segundo a gerente de marketing, uma boa forma de começar a se preparar é utilizando reviews positivos veiculados espontaneamente pela mídia e dar maior visibilidade e este conteúdo. “Ter um veículo ou um influenciador falando bem da sua marca e do seu produto espontaneamente garante credibilidade para a marca e coloca os consumidores interessados nela em contato com um conteúdo positivo”, afirma. Além disso, ela destaca o uso de ferramentas para monitorar os interesses dos usuários e, então, direcionar novos conteúdos personalizados para cada consumidor.

“Um terço do conteúdo online consumido não é planejado. Plataformas de descoberta, como a Outbrain, são essenciais para colocar o usuário em contato com conteúdos, ofertas e marcas que ele não necessariamente estava buscando, mas que são interessantes para ele, com base no seu histórico de consumo de conteúdo”, frisa Fernanda. “Diferente de plataformas de busca, que apenas capitalizam a demanda, as plataformas de descoberta ajudam a gerar e direcionar para marcas, novos consumidores”, completa.

Além das estratégias antes e durante a data, é preciso que as marcas levem em conta também o pós Black Friday. “Durante as compras, é possível segmentar pools de usuários que estão em etapas diferentes do funil. Uma vez segmentados, é possível impactá-los com novos conteúdos e ofertas no pós Black Friday e utilizar ferramentas como o Lookalike Audiences para escalar os resultados, encontrando novos usuários com perfis semelhantes àqueles que realizaram alguma conversão durante a data”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui