Varejo online aprimora logística e está melhor preparado para as entregas de Natal

1167
[tempo para leitura: 2 minutos]

Um levantamento feito pela empresa de gestão de estoque e logística Diagma, entre lojas de eletrodomésticos e artigos de informática, durante a Black Friday, revelou que o varejo online está mais preparado para lidar com períodos de grande demanda.

Para realizar o levantamento, a empresa selecionou três sites de varejistas com operações físicas. Em cada loja online foram realizadas compras uma semana antes da Black Friday, no dia da promoção (23/11) e uma semana após o evento.

Cada solicitação era composta por pedidos com um item e depois com três itens diferentes. Foram comprados apenas produtos vendidos por meio do estoque próprio dos varejistas, sem o uso de sellers via markeplace. O local de entrega escolhido foi a cidade de São Paulo. O monitoramento aconteceu desde a compra nos sites até a entrega e posterior devolução da mercadoria e estorno do valor pago.

O levantamento detectou que, embora os prazos médios de entrega oferecidos pelas empresas tenham sido dilatados de três para cinco dias durante a Black Friday, não houve atrasos na entrega dos pedidos feitos na data.

De forma geral, a conclusão que o levantamento trouxe é que houve uma grande preparação por parte da logística das empresas para o evento, e que esta preparação resultou no cumprimento do desempenho logístico esperado. Assim, melhora a perspectiva por uma boa performance do varejo online durante o próximo período de grande demanda, o Natal.

O varejo online teve bom desempenho no tempo total decorrido desde o pedido até a entrega, com mais de 75% dos pedidos entregues antes da data prometida.

Porém, os pedidos realizados após a Black Friday, com prazo de entrega reduzido para três dias, tiveram índice de atraso de cerca de 80%. “Isso pode ter sido causado por possíveis backlogs operacionais ainda remanescentes do evento, ou mesmo pela desmobilização de recursos e ativos logísticos que foram utilizados intensamente durante o período de pico”, analisou o relatório da Diagma.

Não houve diferença de desempenho para os pedidos com apenas um item e os pedidos com três itens diferentes, que demandam maior trabalho operacional.

“Podemos afirmar que toda a preparação prévia do varejo on-line brasileiro fez com que a Black Friday de 2018 não tenha sido marcada por falhas logísticas e atrasos generalizados de entrega. É claro que problemas pontuais acontecem e que o desempenho logístico não é o mesmo para todas as regiões do país, mas o levantamento demonstra que neste ano a logística das empresas cumpriu sua missão de não só viabilizar ações agressivas de marketing, como também gerar diferenciais competitivos”, concluiu Rodrigo Arozo, diretor da Diagma Brasil.

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta