Brasileiros aguardam no máximo 12 minutos durante compras de Natal

3060
[tempo para leitura: 2 minutos]

Nesta época do ano é comum que estabelecimentos comerciais, como supermercados e shoppings fiquem lotados. Em muitos casos, formam-se grandes filas no caixa para a realização do pagamento. A fim de avaliar o quanto estas aglomerações desencorajam o consumidor, a Tiendeo, empresa de catálogos online e serviços para aumentar o fluxo de pessoas nas lojas físicas, realizou um estudo com seus usuários para analisar qual é o nível de tolerância e paciência dos compradores nas filas dos caixas.

Além da necessidade de fazer compras, a pesquisa levou em conta o stress dos preparativos e compromissos natalinos. Como consequência disso, a paciência dos consumidores pode variar e cerca de 49% dos usuários que participaram do estudo assumiram que estão dispostos a esperar na fila por uma média de no máximo 12 minutos. Isso acontece por unanimidade em diferentes tipos de estabelecimentos, nas principais categorias, como supermercados, eletrônicos, brinquedos e lojas de roupas. Apenas 16% disseram que esperariam mais de 20 minutos para obter o artigo desejado.

As filas intermináveis nos caixas podem se tornar um fator de peso quando se trata de desistir da compra de determinados produtos. Isto foi confirmado por 45% dos entrevistados, que preferem deixar a loja para encontrar seus produtos em outros estabelecimentos ou fazer sua compra online. A grande variedade de possibilidades disponíveis aos consumidores acaba forçando os varejistas a otimizarem significativamente a experiência em suas lojas físicas para tentar evitar desistências por motivos como esses.

A categoria de alimentos é a que apresenta a maior taxa de evasão de compradores que, cansados de esperar nas filas, abandonam a compra (43%). Por outro lado, nos setores de brinquedos (47%), eletrônicos (46%) e roupas (44%), apesar de o consumidor também não se mostrar muito tolerante com as filas, nessas ocasiões ele procura alternativas em outros estabelecimentos ou faz suas compras através do canal online caso se depare com longas esperas nas lojas físicas.

Nas compras de roupas (95%) e alimentos (91%) os homens aparecem como os menos pacientes diante das longas filas. Nestes momentos, eles tendem a sair do estabelecimento para procurar alternativas, comprar online ou simplesmente abandonar completamente a compra. Além disso, para realizar compras de vestuário, são eles que mais consultam suas finanças por meio do celular (43% vs 13%).

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta