Empresas de fidelidade têm faturamento recorde

2450
[tempo para leitura: 1 minuto]

Empresas de fidelidade tiveram o maior desempenho já registrado pela Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF). Os participantes de programas de fidelidade de seis de suas associadas (Dotz, Grupo LTM, Multiplus, Netpoints, Smiles e TudoAzul) trocaram 64,4 bilhões de pontos/milhas por produtos e serviços no terceiro trimestre de 2018 (3T18). Isso representa um crescimento de 17,9% na comparação com o mesmo período de 2017. Frente ao trimestre anterior, o aumento foi de 27,5%. Já o faturamento das empresas chegou a R$ 1,76 bilhão, também o maior desde 2016, superando em 15,6% o mesmo trimestre do último ano.

De acordo com a associação, essa é uma demonstração de que os consumidores brasileiros estão aproveitando os benefícios da fidelização, pois é no momento do resgate que o participante enxerga valor em seus pontos/milhas, quando o saldo acumulado se transforma em um produto, serviço ou mesmo em um desconto. A expectativa é que cada vez mais pessoas aprendam a utilizar os programas, o que deve impulsionar o desenvolvimento do setor nos próximos anos.

Outros indicadores da ABEMF mostram que o mercado uma trajetória de ascensão. Os programas de suas associadas atingiram a marca de 124,7 milhões de cadastros, superando em 15,6% o registrado no mesmo trimestre de 2017. Só nos meses de julho a setembro, foram 4,1 milhões de novas inscrições. O acúmulo de pontos/milhas  foi de 72,3 bilhões, um acréscimo de 16,4% na comparação anual. A taxa de breakage, que mede o percentual de pontos/milhas que os consumidores deixam expirar, caiu mais de três pontos percentuais, alcançando os 16,6%.Preferidos no resgate

No momento de trocar pontos, a preferência por bilhetes aéreos se mantém. No 3T18, 75,3% dos pontos/milhas resgatados foram destinados às passagens de avião, e 24,7% para itens de varejo.

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta