Oportunidade para 2019! Quando a categoria vira loja

1962
[tempo para leitura: 2 minutos]

O fenômeno não é novo, estamos assistindo a uma reedição do que já presenciamos em tempos anteriores, porém de uma maneira mais completa e holística, quando uma determinada categoria em nosso sortimento/marca é forte o suficiente para virar loja.

Quando cito “forte” quero dizer: tem ROI em abundância, relevância para o consumidor e pode até mesmo alavancar outras categorias complementares.

É o que vimos agora. O GPA acaba de lançar uma OMNILOJA, a partir do desdobramento de uma categoria. Trata-se de uma verdadeira PLATAFORMA ON/OFF de Vinhos, um ecossistema que contempla e-commerce exclusivo com entrega em todo o Brasil, aplicativo para a loja física e uma experiência de compra diferenciada, com direito até mesmo a um espaço para ações de degustação e “tasting”.

Detalhe importante, essa nova loja substituiu uma Carrefour Express! Imagino as dores dos que saíram…

Baixe gratuitamente e-book - China Um Mercado em Transformação

A loja é fantástica ( www.paodeacucar.com/adega ) e tem ticket médio mais elevado do que o das lojas comuns da marca. Nela são comercializados acessórios premium para acompanhar a compra da bebida, como taças da famosa marca austríaca “Riedel”, que até então eram vendidas apenas em lojas pouco democráticas, além de haver uma área reservada e climatizada para rótulos realmente especiais.

Como se tudo isso ainda não bastasse, na porção final da loja são encontradas cervejas artesanais, e “spirits”, Cachaças de Salinas e demais regiões garimpadas Brasil afora.
Para celebrar a inauguração da operação, foi firmada uma parceria com a BMW e os clientes que fizeram suas compras na loja podiam ir para casa de carona em um carro elétrico, totalmente sustentável e cheio de estilo.

Quando vejo iniciativas como essa, que estão tentando colocar em prática a jornada do consumidor, sprints rápidos e muita agilidade (na categoria e não na loja completa), conectadas, ousadas e que contemplam parcerias estratégicas (e um belo trabalho de T/trade!), me pergunto quantas oportunidades dentro do nosso próprio sortimento, dentro da nossa própria bandeira existem bem debaixo do nosso nariz?

Quantas indústrias e até mesmo varejistas não poderiam se lançar em iniciativas como essa?

Uma boa dose de ousadia (e os ventos estão propícios para isso) e um olhar analítico para dentro de nossas categorias e apoio especializado, entendendo função de cada sub- categoria, relevância, oferta do mercado, margem de contribuição e necessidade de investimentos, podem gerar novos negócios absolutamente atraentes, saudáveis e que oferecem oportunidades para expansão e crescimento de forma a complementar a experiência do consumidor.

 

Nota 1: Esse tema ainda terá continuidade em nossos artigos. Alexandre Machado dará sequência, granulando ainda mais este assunto de Estratégia de Plataformas Mono Categorias, trazendo provocações, exemplos do passado e inspirações para novas oportunidades.

Nota 2: A GS&Consult, unidade de consultoria do Grupo GS&, é expert em relações de consumo, varejo Omnicanal e suas integrações estratégicas. Para saber mais, entre em contato com o nosso time, teremos um enorme prazer em ajudar!

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta