Robôs podem ajudar varejistas a evitar prejuízos e oferecer experiência diferenciada para os clientes

523
[tempo para leitura: 2 minutos]

A robótica nas lojas foi tema do painel “Por que tem um robô na minha loja?”, que aconteceu no Innovation Stage na NRF Retail’s Big Show 2019. Os palestrantes foram Nick Bertram, presidente da Giant Food Stores; Steven Keith Platt, diretor e pesquisador do Retail Analytics Council, e Tim Rowland, CEO da Badger Technologies. O trio participou do projeto de introdução de um robô de 3 centímetros de altura, chamado Marty, em mercearias das cidades de Harrisburg e Carlisle, na Pensilvânia. O moderador do bate-papo foi Joe Skorupa, diretor editorial do RIS News.

“Queríamos personificar o robô, então demos a ele olhos esbugalhados e um nome. Os clientes o amam, especialmente as crianças. Eles tiram milhares de selfies com ele”, contou Bertram.

Marty fica girando pela loja sem ajuda e é usado para identificar itens como líquidos, pó e alimentos a granel que foram derramados. Robôs semelhantes serão introduzidos em todos os mercados de alimentos das redes Giant Food of Maryland e Martin, até meados deste ano.

Os participantes contaram um pouco sobre suas organizações e como eles se envolveram no projeto do robô Marty, criado por uma parceria entre a Northwestern University e o Platt Retail Institute.

O Retail Analytics Council descreve-se como a organização líder focada no estudo do comportamento de compra do consumidor em plataformas de varejo e o impacto da tecnologia. A Badger Technologies é uma subsidiária da Jabil Industries, uma empresa de serviços de fabricação, especializada em engenharia de projeto e logística da cadeia de suprimentos.

Bertram tem planos para expandir suas áreas de atuação, com a criação de um novo aplicativo para verificar as prateleiras e notificar o gerenciamento de itens fora de estoque. De acordo com os painelistas, a principal finalidade deste projeto não é substituir seres humanos por robôs, mas sim libertar as pessoas para que se concentrarem nos clientes. “O trabalho é um recurso escasso e caro, o que levanta a questão de onde é melhor empregado”, disse Platt.

O diretor do Retail Analytics Council também afirmou que uma coisa é certa: uma boa experiência do cliente é importante para o sucesso do varejo. Outra é que a interação pessoa a pessoa, com os associados, é um ingrediente essencial para gerar essa experiência. Um dos problemas, porém, é que os varejistas perdem dinheiro com a falta de estoque. Sendo assim, se o robô Marty assumir a tarefa de evitar a falta de estoque, os funcionários poderão fazer uso lucrativo de seu tempo e evitar que o lojista tenha prejuízo.

O que acontece em Nova Iorque não fica em Nova Iorque!

RETAIL TRENDS PÓS NRF 2019

Confira os principais insights e conceitos apresentados durante a NRF Retail’s Big Show 2019. O evento traz um conteúdo exclusivo sob a curadoria dos especialistas do Grupo GS& que estiveram em Nova Iorque e traduzem para o público nacional a melhor forma de aplicar as tendências e novidades mundiais na realidade brasileira.

Deixe uma resposta