FedEx deseja ajudar varejistas a superarem Amazon em tempo de entrega

196
[tempo para leitura: 2 minutos]

A FedEx deseja olhar além da Amazon para crescer no comércio eletrônico. Assim, a empresa está lançando uma nova opção de entrega noturna para os varejistas que desejam enviar encomendas de forma rápida e direta aos clientes on-line.

O programa oferecerá aos vendedores a opção de entregar itens no dia seguinte quando comprados pela internet até meia-noite, disse Brie Carere, diretora de marketing da FedEx. De acordo com a executiva, menos de 1,3% da receita total da empresa de correio vem da Amazon. A empresa não acredita que a parcela aumentará e vê perspectivas melhores ajudando os clientes a competir com a gigante do varejo eletrônico.

“Não dependemos da Amazon para crescer”, disse Carere. “Estamos muito otimistas e muito, muito confiantes no crescimento do mercado fora da Amazon.” A executiva observou que a FedEx prevê US$ 550 bilhões em vendas potenciais nos mercados globais que está mirando.

As empresas de entregas de pacotes enfrentam uma ameaça crescente da Amazon — que é também uma de suas maiores clientes — porque a gigante on-line começou a expandir sua própria capacidade de entrega alugando aeronaves e contratando prestadores de serviços independentes para estabelecer uma rede de entregas por terra. As receitas on-line representam atualmente cerca de 15% do varejo dos EUA e estão crescendo a um ritmo três vezes maior que o do comércio físico tradicional.

A FedEx vê potencial de lucro na pressão competitiva que as lojas on-line enfrentam para acompanhar o esforço da Amazon de reduzir os prazos de entrega das compras. Cerca de metade das compras feitas pela internet ocorrem depois das 16 horas, disse Carere. O novo serviço de horário estendido da FedEx procura ajudar empresas de varejo como AutoZone e Best Buy a atender essas demandas.

Segundo o programa, os motoristas da FedEx Express pegarão os pacotes até 2 horas da manhã nas lojas de varejo e os levarão aos centros de triagem. As entregas poderão acontecer já no dia seguinte no mercado local e em até dois dias no caso de outros destinos nos EUA.

A FedEx começou a testar a ideia em Los Angeles e Dallas no fim de 2017 e, desde então, lançou-a em 100 mercados. O serviço não exigiu investimentos adicionais, nem a criação de novas rotas, disse Carere.

“Vimos realmente uma mudança no mercado, na qual as empresas de varejo reconheceram que a distribuição física é uma vantagem competitiva e permite realmente levar produtos mais rapidamente ao mercado”, disse. “As mercadorias vão do ponto de processamento até a entrega, tudo dentro de um ciclo de 24 horas. É um tempo muito, muito competitivo.”

A FedEx projeta que o mercado americano saltará de 44 milhões de pacotes por dia em 2017 para 100 milhões em 2025 e que cerca de um quarto serão entregas locais. Até o momento, as empresas de varejo do programa ofereceram entregas noturnas sem exigir assinatura nem cobrar taxa de adesão anual, disse Carere.

Fonte: Bloomberg

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta