Vendas para o carnaval podem crescer 3%, diz pesquisa

79
[tempo para leitura: 2 minutos]

O carnaval está chegando e a procura por fantasias, confetes, máscaras, entre outros produtos da época aumentam. De acordo com uma pesquisa realizada pela FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo), o carnaval pode acrescentar até 3% nos negócios paulistas.

Mesmo com as contas do começo de ano, como os tradicionais impostos e volta às aulas, os lojistas estão confiantes com o período mais alegre do ano. Para 61% dos comerciantes entrevistados, o ticket médio da época pode ser entre R$50 e R$100, seguido de R$100 a R$200, para os outros 30%.

Incrementar a loja com produtos sazonais pode ser uma opção que se encaixa para alguns comércios, por exemplo.  “Alguns lojistas têm mais facilidade para adicionar itens sazonais, pois o que vendem faz sinergia com o Carnaval. O mesmo acontece em regiões que recebem blocos de carnaval, que naturalmente terão mais pessoas circulando e mais uma oportunidade para apostar em novos produtos. Desta maneira, o ganho nas vendas pode ser mais garantido”, explica o presidente da FCDLESP, Maurício Stainoff.

Região Metropolitana

Para a região metropolitana de São Paulo, a fantasia é o produto mais procurado dos carnavalescos para curtir os blocos de rua.  Em Mogi das Cruzes e no bairro São Mateus, acredita-se num crescimento de 5 a 10 % nas vendas, segundo Valterli Martinez e Marcelo Dória, presidentes das respectivas CDLs.

Já para o presidente da CDL do Bom Retiro, Nelson Tranquez Jr., as ruas bloqueadas podem dificultar o acesso para o comércio. “As regiões que avenidas que possuem carnaval acabam impedindo o acesso do consumidor, o que pode refletir negativamente em ruas como a José Paulino”, explica.

As viagens de carnaval para aproveitar o feriado também são um empecilho para comerciantes, segundo a pesquisa.

Interior

No interior de São Paulo, lojistas transformaram saco de confetes, serpentinas e máscaras em brindes de compras. “Conforme o valor da compra, as lojas daqui dão de brinde adereços de carnaval” complementa Luis Almeida, presidente da CDL de Sorocaba que, diz que, estas pequenas ações acabam atraindo consumidores pela curiosidade.

As vendas do ano passado para a região foram em média de 3% e a expectativa é manter essa porcentagem. Confiante com as vendas, o responsável pela área comercial da CDL de Araçatuba, Wagner Candido, afirma “Que tenhamos o melhor carnaval de todos os tempos!”

Litoral

No litoral, acredita-se que o consumidor possa gastar de R$ 50,00 a R$ 100,00 nas compras de carnaval. Para Antonio Luiz de Souza, presidente da CDL da Praia Grande, os comércios de rua acabam se beneficiando mais que e-commerce. “No carnaval, muitas vezes o consumidor que levar na hora e isso beneficia as vendas” conclui Souza.

Deixe uma resposta