Brasileiro gastará mais de 600 reais no Carnaval

113
[tempo para leitura: 2 minutos]

Pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em todas as capitais brasileiras mostra que seis em cada dez consumidores (62%) pretendem cair na folia pelos próximos dias.

Entre os que devem participar das festividades, 37% acompanharão os blocos de rua, 17% vão a bailes em clubes ou boates, enquanto 12% planejam assistir aos ensaios das escolas de samba. Já 9% aproveitarão a festa atrás de trios elétricos e 9% querem desfilar na avenida. Em contrapartida, 27% disseram que ficarão de fora das festividades.

Por ser um feriado prolongado, o período de Carnaval acaba levando muitas pessoas a viajar, movimentando a economia de modo geral. Dados da pesquisa apontam que 39% dos entrevistados devem sair de suas cidades na data, enquanto 31% aproveitarão as comemorações no próprio lugar onde moram e 20% ficarão em casa. Os locais de hospedagem mais citados são casa de familiares e amigos (37%), hotéis ou pousadas (28%) e apartamentos, sítios ou casas alugadas (16%).

No total, o gasto médio do consumidor durante todo o período de Carnaval deve ser cerca de R$ 633,97, mas 40% dos entrevistados ainda não definiram a quantia. Os produtos mais consumidos no Carnaval deste ano deverão ser bebidas, como cerveja e drinks (49%), água, sucos ou energéticos (46%) e refrigerantes (42%), além de comidas ou lanches fora de casa (49%) e itens para churrasco (40%). Os que vão comprar fantasias ou adereços formam 28% da amostra.

Considerando os serviços, dentre os mais procurados, destacam-se bares e restaurantes (40%), táxis ou serviços de transporte por aplicativos (37%), ingressos para festas (21%) e hospedagens em hotéis ou pousadas (17%).

A pesquisa também demonstra que a empolgação com os gastos de Carnaval pode comprometer as finanças do brasileiro. Apesar de a maioria dos gastos (78%) dos foliões estarem dentro do orçamento, 21% das pessoas ouvidas disseram que vão aproveitar a data mesmo sem ter estipulado um limite de gastos ou guardado dinheiro para isso.

De fato, 27% dos consumidores que terão gastos no Carnaval deste ano admitem extrapolar o orçamento quando festejam a data, sobretudo com comidas e bebidas (20%). Um dado preocupante é que 30% dos que vão ter gastos no Carnaval deste ano possuem contas em atraso e entre estes, a maioria (71%) possui o CPF em cadastros de inadimplentes. Dados do levantamento revelam que 13% dos brasileiros que fizeram compras na folia de 2018 ficaram com o nome sujo.

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta