Amazon reduz marketplace da China e foca em produtos importados

109
[tempo para leitura: 1 minuto]

A Amazon está planejando reduzir seu marketplace da China para se concentrar nas vendas internacionais. A companhia também está trabalhando para transferir seus clientes para a Amazon Global Store e seus vendedores para as operações de Vendas Globais.

“Como parte dessa mudança, estamos notificando os vendedores que não operarão mais um mercado na Amazon.cn e deixaremos de fornecer serviços de vendedores na Amazon.cn em 18 de julho”, disse um porta-voz da companhia. “Estamos trabalhando de perto com nossos fornecedores para garantir uma transição suave e continuar a oferecer a melhor experiência possível aos clientes. Os vendedores interessados ​​em continuar a vender na Amazon fora da China podem fazê-lo através da Amazon Global Selling”. A gigante continuará disponibilizando Dispositivos Kindle, conteúdo digital e operações na nuvem da Amazon Web Services na China.

“Ao longo dos últimos anos, temos evoluído nosso negócio de varejo online na China para enfatizar cada vez mais as vendas internacionais, e em troca vimos uma resposta muito forte dos clientes chineses”, disse o porta-voz da Amazon.

A companhia vem investindo em suas vendas internacionais na China há alguns anos. Em 2017, a empresa informou em um relatório que suas vendas estavam crescendo rapidamente e que os consumidores chineses estavam interessados nos produtos premium disponíveis no site da Amazon.

Gu Fan, vice-presidente da Amazon China, afirmou no mesmo relatório: “A Amazon continua impulsionando a estratégia de marca internacional. Criando o modo de mala direta cross-border único da indústria, ela trouxe mais de 10 milhões de marcas estrangeiras para os consumidores chineses”.

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta