Bebidas saudáveis ganham espaço entre os consumidores

149
[tempo para leitura: 2 minutos]

As opções saudáveis ​​para comer e beber estão em destaque na 100ª edição da NRA Show, em Chicago. O evento está recebendo cerca de 43 mil participantes, que se reuniram para conhecer os últimos produtos, tecnologias, inovações e tendências do setor.

Um dos grandes destaques desta edição são as mudanças na categoria de bebidas. Os fabricantes de café, chá e refrigerantes estão mudando para atender os consumidores mais preocupados com saúde, principalmente os millenials, mas também à demanda geral por bebidas “boas para você”.

As bebidas carbonatadas vão sofrer forte concorrência de seleções como águas saborizadas, que oferecem apenas um toque de frutas ou sabores como pepino e hortelã. Chás sem açúcar em uma variedade de sabores frutados e mentolados também são abundantes. Até mesmo bebidas com sabor de café, com menos café e mais ponche, estão prontas para chegar ao mercado.

Vários fabricantes disseram que observaram um aumento na demanda por sabores que flertam com o exótico, mantendo alguns componentes de sabores familiares; ingredientes como açafrão, pepino, maracujá e até mesmo horchata. E os varejistas das lojas de conveniência estão percebendo isso também.

“Há muita coisa acontecendo no mercado de bebidas, embora oito entre dez pessoas, nove em cada dez pessoas visitem uma loja de conveniência e tenham um refresco em sua cesta, ainda vemos uma grande oportunidade por lá”, disse Chris Gheysens, presidente e CEO da Wawa. “Então você vê bebidas funcionais, todos esses grandes chás. Se é funcional para a saúde intestinal ou se a pessoa segue alguma dieta, isso é realmente emocionante para nós.“

Produtos à base de proteína de plantas também são uma coisa importante aqui, especialmente na arena de substituição de carne. Mais de um punhado de barracas preparava e servia hambúrgueres vegetais, tacos e outros pratos.

“Está explodindo e isso está se popularizando, então acho que para nós isso é empolgante, porque, provavelmente, um cliente que não nos visita hoje, nós podemos atrair com o tempo”, disse Gheysens. “Temos percebido um grande interesse de clientes vegetarianos e veganos nessas frentes”.

Esta edição do show traz mais de 100 sessões educacionais em diferentes categorias de alimentos. Independentemente da área de negócios, os participantes tiveram a oportunidade de participar de workshops de cinco áreas Contratação e Retenção, Insights Culinários, Questões de Marketing, Tecnologia e Inovação, Bebidas e Álcool.

“Desenvolvemos programas focados nos pontos problemáticos que os donos de restaurantes de todo o mundo enfrentam a cada dia e nas oportunidades que podem aproveitar para expandir seus negócios”, disse Marc Lapides, vice-presidente de Marketing, programação e comunicações da feira. “O crescimento da receita, gerenciamento de uma força de trabalho em um mercado de trabalho restrito, marketing digital, alavancagem de tecnologia de restaurantes e descoberta de tendências para moldar os menus fazem parte do programa.”

* Imagem divulgação

Deixe uma resposta