Varejistas dos EUA definem omnichannel como prioridade

575
[tempo para leitura: 2 minutos]

Os varejistas estão investindo em estratégias omnichannel por uma série de razões, incluindo a aquisição de clientes, eficiência de custos e ganhar uma vantagem competitiva, de acordo com novo relatório de 2019 do Shopgate. Metade dos entrevistados para a pesquisa disse que os aplicativos de compras móveis são uma prioridade nos seus planos omnichannel, e 45% disseram que os pontos de venda móveis são outra alta prioridade dentro de suas futuras estratégias omnichannel.

O relatório também indicou que 46% dos entrevistados disseram que o clientelismo, a prática de rastrear os tamanhos dos clientes, preferências de estilo, listas de desejos, compras anteriores e outros indicadores de hábitos de compras, está entre as três tecnologias preferidas, um sinal de que a prática continuará no futuro. 43% dos entrevistados também disseram que estão interessados ​​em usar tablets, smartphones e computadores para aplicativos e programas clientelistas.

Os 61% dos varejistas pesquisados ​​indicaram que a compra online e retirada em loja (BOPIS – buy online, pick-up in store) e o modelo de compra online e devolução na loja (BORIS – buy online, return in store) estão em uma parte importante de suas estratégias omnichannel. Os pesquisadores também descobriram que 90% dos varejistas devem oferecer essas opções nos próximos dois anos, de acordo com o relatório.

Como a pesquisa deixa claro, os varejistas estão tentando alcançar os consumidores em mais plataformas, e adotar as estratégias BORIS e BOPIS são maneiras de se destacarem entre os concorrentes mais atrasados. Como os consumidores nem sempre recebem os produtos certos quando fazem compras online, é crucial que os varejistas ofereçam experiências contínuas de BOPIS e BORIS.

De acordo com outro relatório do início deste ano da Doddle, mais compradores estão usando as opções BOPIS e BORIS quando fazem compras online, e metade deles estão decidindo onde comprar com base em se podem retirar na loja. Além disso, 85% dos compradores pesquisados ​​disseram que fizeram compras adicionais enquanto visitavam as lojas físicas para buscar o que já compraram online.

Uma estratégia de varejo da BOPIS oferece vantagens tanto para os varejistas quanto para os compradores. Para as lojas, traz vendas e tráfego de pedestres, e os consumidores podem obter seus produtos mais rapidamente, sem pagar taxas de envio adicionais. O relatório do Shopgate fez algumas sugestões de como as lojas podem melhorar o lançamento de BOPIS e BORIS, incluindo a instalação de uma opção de drive-up para os compradores do BOPIS e o armazenamento de recibos com detalhes de devolução no aplicativo móvel do varejista para acelerar o processo de devoluções. “Pense no processo de devoluções como um ponto de contato crítico para aproveitar a atenção intensificada dos consumidores para criar uma oportunidade de voltar a engajar e vender mais”, afirmou o relatório.

Esta temporada de feriados revelou que os compradores estavam cada vez mais envolvidos nos serviços da BOPIS para simplificar processos e evitar filas longas, com o Adobe Analytics citando a temporada de 2018 como o maior ano de BOPIS já registrado. “Na crise de última hora, eles têm muito mais confiança se comprarem um item e souberem onde podem ir buscá-lo, em vez de confiar na logística para fazer essa última milha”, disse Jason Woosley, vice-presidente de comércio da Adobe. em uma entrevista anterior com o Retail Dive.

Além disso, um relatório do GPShopper detalhou que 53% das pessoas pesquisadas identificaram a espera na fila como a parte mais estressante das compras de fim de ano e que os consumidores desejavam utilizar ferramentas móveis para facilitar as experiências na loja para um checkout mais rápido e encontrar itens.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta