Vendas crescem 1,9% no primeiro trimestre

202
[tempo para leitura: < 1 minuto]

O varejo brasileiro fechou o primeiro trimestre do ano com um crescimento moderado nas vendas. De acordo com dados da pesquisa Mastercard SpendingPulse™, que fornece informações sobre as tendências gerais de gastos de varejo em todos os tipos de pagamentos, incluindo dinheiro e cheque, o volume total de vendas no trimestre – excluindo vendas de carros e de materiais de construção – cresceu 1,9% no comparativo ano a ano. Com o Carnaval e três dias úteis a menos que no ano passado, março foi o mês mais fraco até agora, com queda de 1,6% no comparativo com o mesmo período do ano passado.

“Os sólidos resultados de janeiro e fevereiro elevaram os números trimestrais do varejo”, disse César Fukushima, diretor de análise avançada da Mastercard no Brasil. “Principalmente as drogarias e artigos pessoais tiveram um trimestre forte”.

Em comparação com o primeiro trimestre de 2018, quatro setores tiveram um crescimento acima do apresentado pelas vendas no varejo na comparação ano a ano: supermercados (2,6%), drogarias (5,3%), vestuário (2,2%) e artigos pessoais (6,6%), enquanto combustíveis (-0,9%) e móveis e eletrônicos (-2,9%) ficaram abaixo do crescimento total do varejo.

Na comparação ano a ano, as vendas de comércio eletrônico continuam com uma tendência de estabilidade e crescimento, com aumento de 10,2% no primeiro trimestre. No último mês, o setor farmacêutico teve um desempenho melhor do que a média, enquanto os setores de vestuário, móveis, eletrônicos, e hobby e livrarias ficaram abaixo da média.

Desempenho das regiões brasileiras no primeiro trimestre: As regiões Centro-Oeste (2,5%) e Sul (3,1%) tiveram desempenho superior ao do restante do país, enquanto as regiões Norte (1,1%), Nordeste (0,7%) e Sudeste (1,6) apresentaram um crescimento de vendas abaixo do índice geral do País.

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta