Foodservice tem crescimento de 4,3%

235
[tempo para leitura: 1 minuto]

As vendas das redes de foodservice associadas ao Instituto FoodService Brasil (IFB) registraram em abril alta de 4,3% na comparação anual. O dado, que acompanha a inflação no período, se dá entre as lojas abertas há mais de 12 meses.

O crescimento no quarto mês do ano foi menor que o incremento apresentado em março, também na comparação anual, quando o incremento ficou na casa dos 6,4% e superou a inflação no período, mensurada pelo IPCA, que estava em 4,58%.

O segmento tem operado no azul desde julho do ano passado, após apresentar recuos em 2018 nos meses de abril (-2,5%), maio (-1,7%) junho (-4,2%) e julho (-0,5%).

Também houve avanço no número de transações realizadas, na ordem dos 3,1%.

No caso das transações efetuadas no país, o último resultado negativo apontado pela entidade havia acontecido em outubro de 2018, quando as perdas chegaram a 2,2%.

Segundo o IFB, o tíquete médio dos brasileiros nos restaurantes foi de R$25,30, ainda reflexo do consumidor cauteloso com os gastos com alimentação fora do lar.

Em nota, o IFB aponta que o resultado ainda reticente está diretamente ligado ao desempenho da economia brasileira em pontos como emprego, diminuição da renda e incertezas com o futuro da economia.

Mesmo diante deste cenário, em abril, sobre um ano antes, as empresas do setor tentaram manter algum ritmo de inaugurações. Como resultado, houve avanço na casa dos 0,6% em número de estabelecimentos comerciais voltados para alimentação fora do lar. O IFB tem hoje 47 associadas que, juntos, têm um faturamento anual superior a R$ 63 bilhões.

Fonte: DCI
* Imagem reprodução

Deixe uma resposta