Carrefour substitui embalagens por materiais recicláveis

296
[tempo para leitura: 2 minutos]

A rede Carrefour anunciou que irá substituir suas embalagens por materiais recicláveis e biodegradáveis nas suas linhas de marcas próprias, incluindo diversos produtos, como frios, orgânicos, itens de cafeteria e etc. A mudança vale tanto para as lojas físicas quanto para os produtos vendidos no e-commerce. O objetivo é reduzir a produção de lixo plástico. “Acreditamos que podemos causar um impacto muito positivo, principalmente pelo volume de materiais que uma rede como o Carrefour usa”, afirmou Marie Tarrisse, gerente de sustentabilidade do Carrefour Brasil.

A previsão da empresa é deixar de usar 51 milhões de bandejas de isopor ao longo dos próximos 12 meses. Elas serão trocadas por materiais como papelão ondulado, folhas de papel e plástico polietileno. O isopor foi um dos alvos da substituição devido à baixa taxa de reciclagem do material no Brasil. O projeto foi feito com a consultoria especializada em embalagens, a TriCiclos, que estudou os materiais usados pela rede.

A medida faz parte das decisões do comitê criado pela rede em 2018, formado por membros do seu time comercial, para estudar mudanças que poderiam diminuir o uso de plástico desnecessário nas embalagens. “A gente entende que quem vai mudar as embalagens são as pessoas que negociam os produtos”, disse Marie.

O Carrefour planeja criar um manual para ajudar os membros da equipe comercial a fazer escolhas sobre materiais e embalagens, sabendo o que é aceitável ou não segundo as normas da rede, trazendo, por exemplo, quais materiais não devem ser aceitos.

A rede passará a exigir que os fornecedores de embalagens deem mais informações do que é exigido atualmente, como mais especificação em relação aos materiais usados.

Para orgânicos, serão adotadas embalagens de papelão ondulado, material reciclável e biodegradável. Para frios e queijos, a alternativa serão folhas de papel combinadas ao plástico de polietileno, cujas lâminas podem ser separadas com facilidade e ambos os materiais são recicláveis.

Os supermercados e hipermercados que têm cafeterias não irão mais fornecer canudos, copos e mexedores de plástico. Eles serão substituídos por outros feitos com materiais bioamigáveis, como papel e madeira.

Também serão disponibilizadas mais opções de pacotes para entrega das compras feitas no comércio eletrônico, passando de quatro para sete a quantidade de opções de tamanho. O papelão também será usado como alternativa para embalagens de plástico.

De acordo com Marie, não tem sido fácil encontrar fornecedores de materiais ecológicos no volume necessário. Um exemplo é em relação ao isopor usado em carnes e peixes, que são produtos molhados. “Vimos inovações como o uso da fécula de mandioca, mas são fornecedores que não conseguem atender ao volume que o Carrefour precisa”, explicou.

* Imagens reprodução

Deixe uma resposta