Dicas para fazer uma boa compra no Dia dos Namorados

76
[tempo para leitura: 3 minutos]

Com o Dia dos Namorados se aproximando, pensar na saúde financeira deve estar em primeiro lugar para o consumidor, mesmo quando o valor a ser gasto é para comprar o presente para uma pessoa muito especial. Portanto, para que as contas não fiquem no vermelho após a comemoração da data, a Boa Vista indica algumas dicas para o consumidor ou consumidora presentear a pessoa amada sem se complicar com as dívidas.

Planejamento
Esta é a base para a saúde financeira. Planejar com antecedência o que comprar é um diferencial no orçamento doméstico. Com planejamento, o consumidor pode adquirir algo que o parceiro realmente deseja, mesmo que tenha que financiar o presente, mas com a consciência de que terá recursos para pagá-lo.

Definir quanto gastar
Se o consumidor não quiser abusar do bolso na compra do presente para o Dia dos Namorados, é importante estipular um teto para os gastos e assim não comprometer seu orçamento doméstico.

Não deixar para a última hora
Deixar a compra do presente para a última hora pode significar um gasto maior. Isso porque, quando o Dia dos Namorados se aproxima, o movimento no comércio é maior, as lojas estarão cheias e o consumidor poderá não ter paciência e tempo para fazer uma pesquisa de preços do item desejado ou mesmo ver as opções de produtos, e acabar adquirindo o presente com um preço mais alto.

Conhecer a pessoa
Apesar de parecer uma dica bastante óbvia, ela evita que o consumidor gaste dinheiro comprando algo que a pessoa amada não gosta. É válido colocar no papel o perfil do(a) namorado(a) e pensar qual seria o presente ideal e útil.

Utilizar vale-presentes
Se o namoro é novo e o consumidor ainda não conhece bem a pessoa amada, deve pensar na possibilidade de um vale-presente. Eles são cartões pré-pagos e dão a possibilidade de a pessoa presenteada escolher o que quer.

De olho na compra
Se, mesmo querendo economizar, o consumidor pretende realizar no Dia dos Namorados o sonho de seu parceiro(a), é bom pesquisar na internet os preços e condições de atender a esse desejo antes de sair em busca do produto.

Não usar o dinheiro guardado
O dinheiro que o consumidor tem poupado e aplicado nunca deve ser retirado para a compra de presentes, caso contrário a pessoa estará abrindo mão de realizar um plano futuro em função de uma satisfação momentânea.

A exceção fica nos casos em que o consumidor já tenha se programado e poupado justamente para a compra do presente para o Dia dos Namorados.

Pagando com cartão de crédito
Se for fazer o pagamento do presente para o Dia dos Namorados com o cartão de crédito, o consumidor deve evitar cair no crédito rotativo – aquele no qual se paga só o valor mínimo da fatura e rola para frente o saldo devedor. Este é o financiamento mais caro do mercado.

Compras online
A compra online pode gerar economia, uma vez que os preços nas lojas virtuais geralmente são menores.

Por isso, pesquisar o presente utilizando comparadores de preços é indispensável. Estas ferramentas virtuais contam com históricos de preços para que o consumidor possa verificar se o item desejado subiu ou baixou de preço. Também é recomendado conferir, ainda, o valor do frete para ver se vale a pena comprar na loja virtual ou diretamente numa loja física.

Outra dica é pesquisar na web se a loja online escolhida não tem reclamações de consumidores por problemas na entrega, suporte, cobrança ou até mesmo histórico de golpes.

Pagar à vista ou parcelar
A decisão de pagar à vista ou parcelado dependerá se o consumidor se organizou ou não para comprar o presente do Dia dos Namorados. Se a compra não foi planejada, talvez uma boa opção seja parcelar (se as parcelas couberem no seu orçamento do mês, claro).

Se a pessoa guardou dinheiro para esta compra, deve verificar com a loja se há desconto para pagamento à vista. Caso não haja, pode ser vantajoso comprar parcelado, guardar o dinheiro numa caderneta de poupança, e ir retirando todo mês o valor da parcela. No final, com certeza o consumidor terá uma sobra de dinheiro.

E se não tiver dinheiro?
Caso não haja dinheiro disponível e nem mesmo limite no cartão de crédito, uma alternativa boa e barata é fazer uma surpresa criativa para o(a) namorado(a), como preparar uma playlist que tenha apenas músicas que o casal goste; um livro de fotografias do casal com frases e balões nas fotos; um jantar com o cardápio que ele(a) goste; um piquenique; uma visita a um museu.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta